Barcelona, tricampeão da Copa do Rey

Para não passar a temporada 2016/17 em branco, o Barcelona levou para casa o tricampeonato da Copa do Rey, depois de bater o surpreendente Alavés na grande decisão do torneio, por 3 a 1, com gols de Lionel Messi, Neymar e Paco Alcácer para os lados do Barça, enquanto a jovem revelação Theo Hernández descontou para os lados do Alavés. Além disso, a final ficou marcada tanto pela despedida do treinador Luis Enrique quanto pela despedida do glorioso estádio Vicente Calderón.
É realmente complicado colocarmos as palavras insucesso e Barcelona na mesma frase, porém por incrível que pareça, é justamente assim que podemos definir a temporada do time catalão, um verdadeiro insucesso. Após altos investimentos realizados pela diretoria barcelonista antes mesmo do início da longa jornada que ainda estava por vir, com o objetivo de conquistar títulos, entre eles o da Champions League, vencer somente a Copa do Rey no final das contas, foi muito pouco ao Barça, tanto é, que o treinador e ídolo do clube não teve forças para se segurar no comando da equipe. Aliás, o novo comandante do Barcelona já foi anunciado de forma oficial, trata-se de Ernesto Valverde, que estava até então no Athletic Bilbao. Vale ressaltar que a política adotada pelos catalães permanece a mesma, ou seja, contratar técnicos que já atuaram pelo Barça quando eram atletas profissionais, tudo porque estes ex-jogadores além de conhecerem a história do clube, sabem também a rotina e o estilo de jogo que os torcedores tanto gostam, resumindo, o time não é uma novidade para eles.

images
Após três temporadas à frente do Barcelona, o técnico Luis Enrique deixa o clube com nove títulos na bagagem, entre eles, o da Champions League 2014/15.

Podemos destacar três momentos como os principais do Barcelona na temporada 2016/17, o primeiro deles a incrível virada sobre o PSG nas oitavas de finais da Champions League, quando após perder o jogo de ida em Paris por 4 a 0, a equipe catalã foi capaz de reverter o placar aplicando uma goleada de 6 a 1 nos franceses, com direito a um gol de Sergi Roberto no últimos segundos do confronto. O segundo grande momento aos quais me refiro, foi a vitória sobre o arquirrival Real Madrid por 3 a 2, em partida válida pela 33ª rodada da liga espanhola, com um verdadeiro show de Lionel Messi em pleno estádio Santiago Bernabéu. Para finalizar, eu não poderia deixar de citar a taça da Copa do Rey, o único título do conjunto barcelonista na temporada conquistado no último sábado diante o Alavés. Mesmo batendo um adversário modesto, considero este um grande triunfo do Barça, pois para chegar na decisão do torneio, os comandados de Luis Enrique precisaram passar por fortes equipes como  Athletic Bilbao, Real Sociedad e Atlético Madrid. Lembrando que essa é a terceira Copa do Rey seguida do Barcelona (tricampeonato), o maior vencedor da competição com 29 troféus, seguido pelo Athletic Bilbao (23 títulos), Real Madrid (19), Atlético Madrid (10), Valência (7), Real Zaragoza (6), Sevilla (5), Espanyol (4), entre outros.

images
Lionel Messi comemora ao lado da esposa e dos filhos, o único título do Barcelona na temporada, a Copa do Rey.

Na minha opinião, o insucesso do Barcelona na temporada deve-se ao fato do treinador Luis Enrique ter insistido demais na utilização do esquema 4-3-3, afinal, o sistema defensivo do Barça é o ponto fraco da equipe e nesta formação a defesa fica bastante vulnerável. Até concordo em usá-lo em partidas contra adversários mais fracos, mas armar o time desta forma diante de fortes oponentes é um tiro no pé, uma prova disso foram as derrotas sofridas para o PSG (4 x 0) e para a Juventus (3 x 0) pela Champions League. Além disso, coloco no técnico a culpa pelas péssimas contratações realizadas pelo clube catalão, até porque quem solicita atletas é o comandante. A chegada de jogadores como André Gomes, Lucas Digne e Samuel Umtiti definitivamente não agradou a torcida. Mediante todo esse cenário, o Barcelona ainda se deu ao luxo de não renovar o contrato do lateral-direito Daniel Alves, que com isso assinou com a Juventus. Mesmo sabendo disso, o Barça não trouxe nenhum atleta para substituir o brasileiro, e por decorrência deste problema, precisou improvisar Sergi Roberto na posição, outro erro fatal de Luis Enrique.

Daniel Alves foi eleito o melhor lateral-direto da temporada, devido a excelente temporada à frente da Juventus. Relembrando que o Barcelona não renovou o contrato do brasileiro, optando por ficar sem nenhum atleta na posição.
Daniel Alves foi eleito o melhor lateral-direto da Europa, devido a excelente temporada à frente da Juventus. Relembrando que o Barcelona não renovou o contrato do brasileiro, optando por ficar sem nenhum atleta na posição.

Acredito que a diretoria do Barcelona irá trabalhar incansavelmente com o novo treinador Ernesto Valverde para reajustar a equipe, reforçando todos os setores, porém dando total prioridade a defesa e as laterais da equipe. Já o ataque, composto pelo trio MSN (Messi, Neymar e Suárez) é o único que funcionou de forma perfeita durante toda a longa jornada, não à toa, foi o melhor do campeonato espanhol com 116 gols marcados em 38 jogos disputados, desta maneira, cabe ao departamento de futebol do clube contratar bons jogadores para dar um equilíbrio maior ao time. Assim foi a trajetória do Barça na temporada, uma eliminação nas quartas de finais da Champions League, um vice-campeonato espanhol e um título da Copa do Rey, muito pouco para um clube do tamanho do Barcelona. Na equipe catalã desde 2013, o brasileiro Neymar ergueu seu nono troféu com a camisa do time e diferentemente de seu clube, o camisa 11 realizou uma ótima temporada, balançando as redes adversárias 20 vezes e dando 21 assistências somando todas as competições. O momento agora é de curtir as férias, para que na próxima época, o conjunto barcelonista volte forte, jogando um futebol bonito, ofensivo e vencendo títulos, em outras palavras, sendo o bom e velho Barcelona.

Deixar um comentário

Menu