Esperança renovada

Após viver um ano extremamente agitado, o Sevilla retornou às atividades repleto de confiança, e isso se deve ao fato da chegada de Eduardo Berizzo na equipe andaluz. Digo isso pois o treinador argentino já mostrou todas as suas capacidades dirigindo o Celta na temporada passada, portanto, ele trás consigo além da esperança, a sensação de paz e tranquilidade no conjunto rojiblanco.
A saída de Jorge Sampaoli do comando técnico do Sevilla para assumir a seleção da Argentina, deixou os torcedores rojiblancos bastante preocupados com o futuro do time, afinal, o ex-treinador realizou um ótimo trabalho no único ano em que esteve à frente da equipe, classificando-a para a fase preliminar da Champions League, depois de terminar o Campeonato Espanhol na 4ª posição da tabela. Mas bastou o presidente José “Pepe” Castro anunciar a contratação de Eduardo Berizzo, para que toda a comunidade sevillista entrasse em êxtase, e por incrível que pareça, até esquecesse o antigo comandante em questão de dias.
O anúncio oficial da contratação de Eduardo Berizzo como novo treinador do Sevilla, aconteceu no dia 07 de junho de 2017, portanto, foi a partir desta data que os torcedores da equipe renovaram totalmente suas esperanças. O jovem técnico de 47 anos de idade, ganhou notoriedade perante a mídia na temporada passada, quando levou o modesto Celta Vigo às semifinais da Europa League, uma façanha jamais atingida anteriormente por nenhum outro treinador na história. Desde 2014 à frente dos galegos, Berizzo comandou o Celta em 140 oportunidades, e na última edição do Campeonato Espanhol (2016/17), deixou o time da Galícia na 13ª posição da classificação geral com 45 pontos, somando o total de 13 vitórias, 6 empates e 19 derrotas em 38 jogos disputados, registrando assim uma média de 39,5% de aproveitamento. Nos anos anteriores, Berizzo terminou o campeonato no 8º lugar (2014/15) e posteriormente na 6ª colocação (2015/16).

Eduardo Berizzo terá no Sevilla, o maior desafio de sua carreira até aqui.
Eduardo Berizzo terá no Sevilla, o maior desafio de sua carreira até aqui.

Diante destas informações, fica claro que o Sevilla contratou Eduardo Berizzo devido ao seu excelente trabalho no Celta Vigo, porém existem outros aspectos que foram levados em conta para que o argentino tivesse sua contratação sacramentada. O primeiro deles é o vasto conhecimento do futebol espanhol, mercado pelo qual trabalha como treinador desde 2014, mas que também atuou quando era atleta profissional (de 2001 até 2006). Depois de passar três temporadas à frente do Celta, Berizzo está totalmente familiarizado e adaptado à Espanha, ao contrário de muitos treinadores estrangeiros. Outro fator preponderante para que o presidente Pepe Castro batesse o martelo para trazer o argentino, é a filosofia de jogo de suas equipes, que costumam jogar ofensivamente, assim como as de seu antecessor Jorge Sampaoli, portanto, o estilo do time dentro de campo não sofrerá mudanças radicais. Vale ressaltar ainda, que Eduardo Berizzo é um profundo admirador de Marcelo Bielsa, a quem chama carinhosamente de professor. Além de ter sido comandado por Bielsa na época em que era jogador do Newell´s Old Boys (1990 até 1992), Berizzo foi também o assistente de El Loco na seleção chilena dos anos de 2007 a 2010.

blog
Marcelo Bielsa e o seu “discípulo” Eduardo Berizzo, em ação pela seleção do Chile na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

No entanto, a incerteza ainda predomina em boa parte da diretoria sevillista, não à toa, o contrato de Eduardo Berizzo com o clube é válido por apenas duas temporadas, portanto, o técnico terá de mostrar a que veio logo em seu primeiro ano de trabalho. Sem dispor de um grande orçamento, o Sevilla já afirmou através do presidente Pepe Castro que fará apenas contratações pontuais. Uma prova disso são os três reforços do time andaluz até o momento. O primeiro deles, foi o atacante Luis Muriel, destaque da Sampdoria no último campeonato italiano, cuja compra foi avaliada em 20 milhões de euros, sendo desta maneira, a maior da história do clube da Andaluzia. O colombiano chega para resolver o problema do ataque rojiblanco, que desde a saída de Kevin Gameiro para o Atlético Madrid, definitivamente não se acertou com Luciano Vietto, Wissam Ben Yeder e Stevan Jovetic. O segundo nome anunciado foi o do velho conhecido meia Éver Banega, que veio da Internazionale pela bagatela de 9 milhões de euro. O argentino de 29 anos fez sucesso com a camisa do Sevilla de 2014 a 2016, por isso foi vendido ao clube italiano, aonde decepcionou, passando longe de ser aquele jogador dinâmico, inteligente e habilidoso. Em contrapartida, para a torcida sevillista a imagem que predomina é do craque Banega, que regressa para ocupar a vaga do francês Samir Nasri, devolvido ao Manchester City (estava emprestado).

Os argentinos Guido Pizarro (esquerda) e Éver Banega (direita) foram apresentados juntos no Sevilla.
Os argentinos Guido Pizarro (esquerda) e Éver Banega (direita) foram apresentados juntos no Sevilla.

Para fortalecer o setor de meio-campo, o Sevilla não perdeu tempo, e fechou a contratação do volante Guido Pizarro por quatro primaveras. O argentino, iniciou a carreira no Lanús em 2009, e devido a suas boas atuações, foi vendido ao Tigres (México) em 2013, clube que defendia até então. Pizarro se juntou ao elenco do time andaluz pelo montante de 6 milhões de euros, ou seja, um investimento alto levando em consideração um atleta de 27 anos. Mas a melhor notícia para a torcida rojiblanca veio mesmo nesta segunda-feira. Trata-se da renovação de contrato do meia Vitolo, considerado um dos atuais ídolos do time. A negociação que durou pouco mais de três dias, teve final feliz para o Sevilla, que conseguiu estender o contrato do camisa 20 até 2022, mesmo com o enorme assédio do Atlético Madrid. Não foi só o período de seu vínculo contratual que aumentou, o valor da multa também, passando de 35 para 50 milhões de euros. Sabemos que a janela está longe de fechar, restam ainda 52 dias para que os clubes europeus atuem livremente no mercado, e um dos nomes solicitados por Eduardo Berizzo, foi o do atacante Jesús Navas, que pode pintar como o quarto reforço do Sevilla. As atividades do time andaluz já começaram, e parte da pré-temporada será realizada no Japão, aonde os espanhóis participarão do Meiji Yasuda J. League World Challenge 2017. O primeiro embate dos comandados de Eduardo Berizzo será contra o Cerezo Ozaka (dia 17), enquanto o segundo será frente o Kashima Antlers (22 julho). Vale a pena conferirmos, o que o novo Sevilla será capaz de fazer durante a temporada. Aguardemos!

 

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu