Na espera por mais reforços

Após brilhar na temporada passada, sua primeira sob o comando do Manchester United, o treinador José Mourinho vislumbra alçar voos mais altos nesta nova jornada que está por vir. Mas por conta da demora na contratação de reforços, a relação do comandante português com a diretoria do clube já começou a estremecer.
Quando o ex-treinador Alex Ferguson, considerado o maior técnico da história do Manchester United, anunciou a sua aposentadoria em 2013, os torcedores dos Red Devils (apelido do Manchester United) previam um futuro nebuloso para os lados do Old Trafford. E para a tristeza de todos eles, essa previsão realmente se concretizou, afinal, nem David Moyes, nem Louis van Gaal, foram capazes de levar o Manchester United novamente ao caminho do sucesso. Mas com a chegada de José Mourinho, curiosamente o eterno rival de Ferguson, as esperanças do time definitivamente se renovaram, tanto é, que logo em seu primeiro ano à frente da equipe, o The Special One (apelido de José Mourinho) ergueu a taça da Copa da Liga Inglesa, além do inédito troféu da Europa League, apresentando de imediato o seu cartão de visitas. Depois de cumprir o principal objetivo dos Red Devils, ou seja, o de garantir uma vaga na próxima edição da Champions League, José Mourinho iniciou essa nova temporada com metas ainda maiores, sendo as principais delas, vencer a Premier League e a própria Champions League, mas para isso, precisará de reforços, porém para a sua total insatisfação, até agora foram apresentados apenas dois.

O treinador José Mourinho cumprimenta o ex-piloto de Fórmula 1, Nico Rosberg, durante uma sessão de treinos do Manchester United nos EUA.
O treinador José Mourinho cumprimenta o ex-piloto de Fórmula 1, Nico Rosberg, durante uma sessão de treinos do Manchester United nos EUA.

Mesmo com a pré-temporada em pleno andamento, a diretoria do Manchester United parece estar bastante tranquila, uma prova disso é que nessa altura do campeonato foram apresentados somente dois reforços, me refiro a Victor Lindelof e a Romelu Lukaku, ambos solicitados pelo treinador José Mourinho. O primeiro veio para fortalecer o setor defensivo do time, que já conta com os zagueiros Marcos Rojo, Eric Bailly, Chris Smalling, Daley Blind e Phil Jones. O sueco foi contratado junto ao Benfica, pela bagatela de 22 milhões de euros, e chega para assumir uma vaga na equipe titular, acredito que ao lado de Eric Bailly. Enquanto isso, Romelu Lukaku, o segundo nome anunciado oficialmente pelo Manchester United, é até este exato momento, o reforço mais caro do conjunto inglês nesta janela de verão europeu. Para adquirir os direitos federativos do belga, o United depositou o exorbitante valor de 84,7 milhões de euros na conta do Everton. Lukaku chega para suprir a ausência de Zlatan Ibrahimovic, que saiu dos Red Devils devido a uma grave lesão no joelho, não à toa, o atacante já esta de posse da camisa 9 do time, a mesma utilizada por Ibra. Portanto, constatamos que o milionário Manchester United desembolsou 119,70 milhões de euros somente na compra de dois atletas.

Paul Pogba (esquerda) e Romelu Lukaku (direita), as duas contratações mais caras da história do Manchester United.
Paul Pogba (esquerda) e Romelu Lukaku (direita), as duas contratações mais caras da história do Manchester United.

Acontece que mesmo com esses dois ótimos reforços que inclusive estão com o restante do plantel, disputando a pré-temporada do Manchester United que está sendo realizada em Los Angeles, o treinador José Mourinho continua visivelmente irritado, com os nervos à flor da pele. Tudo porque em meados de junho, antes do término da temporada 2016/17, o treinador português havia entregue uma lista com diversos nomes para o diretor executivo do clube, Ed Woodward, iniciar os processos de negociações, em outras palavras, para correr atrás dessas contratações, porém isso claramente não ocorreu. A mídia inglesa informou que além de Victor Lindelof e Romelu Lukaku, fazem parte desta lista os jogadores Eric Dier, Marco Verratti, Toni Kroos, Ivan Perisic, Raphael Varane, Radja Nainggolan, Nemanja Matic, Gareth Bale e a revelação da última Premier League (campeonato inglês), Michael Keane. Vale ressaltar que o artilheiro do Tottenham, Harry Kane, era parte integrante desta relação de atletas, mas foi descartado com a vinda de Romelu Lukaku. Contudo, sabemos que a maioria dos jogadores anteriormente mencionados são grandes estrelas do futebol mundial, e por isso estão super valorizados no mercado, com seus preços extremamente elevados, algo que faz com que cada uma das transações leve um certo tempo, irritando desta maneira o treinador português, que sonhava ter as novas peças à disposição já na pré-temporada da equipe.

O croata Ivan Perisic, atualmente na Internazionale, está prestes a ser anunciado como o terceiro reforço do Manchester United na temporada.
O croata Ivan Perisic, atualmente na Internazionale, está prestes a ser anunciado como o terceiro reforço do Manchester United na temporada.

Nesta janela do ano passado, os Red Devils investiram o total de 185 milhões de euros, nas contratações de Paul Pogba (105 milhões de euros), Henrikh Mkhitaryan (42 milhões de euros), Eric Bailly (38 milhões de euros) e Zlatan Ibrahimovic (custo zero).  Levando em consideração esta informação, e sabendo que até aqui o Manchester United gastou 119,7 milhões de euros, restam ainda cerca de 65 milhões para contratar jogadores, isso se o time inglês operar o mesmo valor da temporada passada. Desse modo, é correto afirmar que existe dinheiro em caixa, e consequentemente, novos nomes pintarão no Old Trafford, para a alegria tanto de José Mourinho quanto da torcida do United. Enquanto os demais reforços não chegam, os Red Devils seguem disputando sua incessante pré-temporada, e nos quatro jogos já realizados em Los Angeles, os ingleses venceram as equipes do LA Galaxy (5 x 2), Real Salt Lake (2 x 1), e o rival Manchester City (2 x 0), além de empatar o confronto frente o atual campeão europeu, Real Madrid (1 x 1). O último compromisso do Manchester United em seu tour pelos Estados Unidos, será amanha (26/07) contra o Barcelona. Em seguida, os pupilos de José Mourinho terão pela frente mais dois amistosos diante do Valerenga e da Sampdoria, porém estes em solo europeu. O primeiro jogo oficial dos Red Devils será dia 08 de agosto, novamente contra o Real Madrid, só desta vez pela decisão da Supercopa da Europa, enquanto a estreia na Premier League será somente no dia 13, sendo assim, até lá haverá tempo suficiente para a diretoria trazer quem sabe mais duas ou três novas peças ao exigente The Special One.

 

Deixar um comentário

Menu