Dinamarca x Irlanda

Na tarde deste sábado teremos a partida mais equilibrada dentre todos os jogos da repescagem da Copa do Mundo 2018. Me refiro ao confronto entre Dinamarca x Irlanda, que neste momento estão 180 minutos distantes do Mundial da Rússia. O embate entre dinamarqueses e islandeses terá início às 17:45 (horário de Brasília) no Parken Stadium, em Copenhague.
A campanha da Dinamarca nas Eliminatórias europeias da Copa do Mundo 2018 foi realmente incrível, afinal, o conjunto nórdico encerrou sua participação na vice-colocação do grupo E do torneio com 20 pontos, deixando para trás as favoritas seleções de Montenegro (16 pontos) e da Romênia (13 pontos), além dos azarões Armênia (7 pontos) e Cazaquistão (3 pontos). Com 66,7% de aproveitamento, a Dinamarca colecionou 6 vitórias, 2 empates e 2 derrotas em dez jogos disputados pela competição. No entanto, a classificação da Danish Dynamite surpreendeu a todos, pois os comandados de Åge Hareide iniciaram as Eliminatórias com duas derrotas nos três primeiros jogos, porém posteriormente, mantiveram-se invictos nos sete demais compromissos, conquistando cinco vitórias e dois empates neste período. O zagueiro Simon Kjaer e o atacante Nicolai Jorgensen não estão confirmados oficialmente devido as suas respectivas lesões, entretanto, ao que tudo indica, ambos estarão em campo para encarar a Irlanda.

A maior preocupação dos dinamarqueses para o jogo frente a Irlanda, é em relação ao zagueiro e capitão do time, Simon Kjaer, que sentiu fortes dores no músculo posterior da coxa no jogo entre Sevilla x Barcelona na semana passada, por isso sua participação ainda não está confirmada.
A maior preocupação dos dinamarqueses para o jogo frente a Irlanda, é em relação ao zagueiro e capitão do time, Simon Kjaer, que sentiu fortes dores no músculo posterior da coxa, no jogo entre Sevilla x Barcelona na semana passada, por isso sua participação ainda não é certa.

Já a Irlanda desembarca na capital dinamarquesa acreditando firmemente na possibilidade de disputar o Mundial da Rússia no ano que vem. Toda essa confiança é porque os pupilos de Martin O’Neill perderam somente uma partida dentre as dez disputadas nestas Eliminatórias, provando que vencê-los não é uma tarefa nada fácil. A única derrota sofrida pelos irlandeses foi para a líder do grupo, Sérvia, na 8ª rodada da competição. Em contrapartida, apesar da boa campanha, os The Boys in Green correram um sério risco de ficar de fora da repescagem, isso porque a Irlanda garantiu sua classificação apenas na última rodada do torneio, ao baterem o vizinho País de Gales, em pleno Cardiff City Stadium, por 1 a 0, com um gol salvador do meia James McClean. Com isso, o selecionado irlandês encerrou sua participação nas Eliminatórias na vice-posição do grupo D com 19 pontos ganhos, contabilizando 5 vitórias, 4 empates e 1 derrota, obtendo assim 63,3% de aproveitamento. O departamento médico irlandês vetou a presença dos jogadores Jeff Hendrick, James McCarthy, Sean Maguire, Richard Keogh e Stephen Ward, todos machucados. Além deles, o volante David Meyler cumprirá suspensão automática por acumulo de cartões amarelos.

Devido a ausência do lesionado Jeff Hendrick, o meio-campista Conor Hourihane (foto), meia do Aston Villa, iniciará o confronto diante da Dinamarca entre os titulares da Irlanda.
Com a ausência do lesionado Jeff Hendrick, o meio-campista Conor Hourihane (foto), atleta do Aston Villa, iniciará o confronto diante da Dinamarca entre os titulares da Irlanda.

O registro histórico do confronto aponta que ambas seleções se enfrentaram 12 vezes ao longo da história, e a vantagem é da Irlanda que soma cinco vitórias mediante três triunfos da Dinamarca, à medida que o empate prevaleceu em quatro oportunidades. O encontro mais recente entre os dois selecionados, ocorreu em uma partida amistosa realizada na Áustria em 2007, há exatos dez anos, e na ocasião, a Irlanda goleou a Dinamarca por 4 a 0, com dois gols de Robbie Keane e outros dois de Shane Long. Apesar disso, os dinamarqueses estão não perderam dos irlandeses nos últimos quatro jogos válidos pelas Eliminatórias em seus domínios, registrando duas vitórias e dois empates. Vale ressaltar ainda que a Dinamarca está invicta há sete partidas pelo torneio, enquanto a Irlanda está invicta em dez dos últimos onze compromissos pela competição. Curiosamente, a última Copa do Mundo disputada pelos dinamarqueses foi a edição de 2010 na África do Sul, ao passo que os irlandeses não participam do Mundial desde 2002, no Japão.

O último embate entre dinamarqueses e irlandeses terminou com a vitória dos irlandeses por 4 a 0.
O último embate entre as duas seleções terminou com a vitória dos irlandeses sobre os dinamarqueses por 4 a 0.

Dinamarca (4-2-3-1): Schmeichel; Bjelland, Kjaer, Christensen e Knudsen; Kvist e Delaney; Poulsen, Eriksen e Sisto; Bendtner. Técnico: Åge Hareide.

Irlanda (4-5-1): Randolph; Christie, Duffy, Clark e Ward; Brady, Hourihane, Whelan, Arter e McClean; Murphy. Técnico: Martin O’Neill.

Como citei anteriormente, acredito que este seja o duelo mais equilibrado da repescagem das Eliminatórias, tudo porque tanto a Dinamarca quanto a Irlanda são seleções bastante similares. O fato dos dinamarqueses atuarem em Copenhague, diante de sua torcida, os torna franco favoritos à vitória. Além disso, os irlandeses atuarão sem algumas de suas principais peças, algo que definitivamente não estava nos planos do treinador Martin O’Neill, que perdeu todos por lesões no momento mais decisivo vivido pela Irlanda nos últimos anos. No entanto, o espírito de garra, característica marcante dos The Boys in Green, pode fazer total diferença a favor do conjunto grã bretão. Na minha opinião a Dinamarca é superior tecnicamente, pois contam com atletas mais qualificados, que disputam grandes ligas europeias, como é o caso de Christian Eriksen (Tottenham), Kasper Schmeichel (Leicester), Andreas Christensen (Chelsea) e Simon Kjaer (Sevilla), diferentemente da Irlanda, que tem no plantel, poucos jogadores que jogam a Premier League, enquanto a maior parte deles participa da Championship League (Segunda Divisão do Campeonato Inglês). Levando em consideração todos estes aspectos, creio que a Dinamarca conquistará um bom resultado no jogo de ida da repescagem da Copa de 2018.

 

 

 

Deixar um comentário

Menu