Gladiadores Giallorossis

Considerada a grande zebra das quartas de final da Champions League juntamente com o Sevilla, a Roma surpreendeu o mundo, e como verdadeiros gladiadores romanos venceram a batalha frente o poderoso Barcelona de Lionel Messi, Luis Suárez, Andrés Iniesta e Gerard Piqué, derrotando-os por 3 a 0 no estádio Olímpico. Desta maneira, os giallorossis reverteram a vantagem de 4 a 1 conquistada pelos catalães no jogo de ida e estão nas semifinais do torneio continental.

Império Romano:

A história da capital italiana é realmente riquíssima, afinal, ela foi a sede do Império Romano, que governou diversas regiões em volta do mar Mediterrâneo na Europa, Ásia e África durante o período de 23 a.C. até 380 d.C.
Como o futebol ainda não existia naquela época, uma das principais diversões do povo romano era a luta de gladiadores, que nada mais eram do que prisioneiros de guerras, combatentes treinados, escravos, autores de crimes graves, que se enfrentavam até a morte, lembrando que estes ‘espetáculos’ eram organizados pelos próprios imperadores. Espártaco foi o gladiador mais famoso da humanidade, inclusive, ele já foi representado diversas vezes em filmes e seriados.
Para acompanhar estes cruéis combates, os romanos lotavam o Coliseu de Roma, um anfiteatro localizado no centro de Roma, com capacidade para 80 mil expectadores. Entretanto, segundo dados históricos, o Coliseu recebia em média 65 mil pessoas por batalha.
Após muitos séculos promovendo estas sangrentas lutas entre gladiadores, o Cristianismo enfim baniu os combates graças a uma determinação do imperador Constantino I no ano de 325.

Ruínas do Coliseu de Roma. As batalhas estão literalmente no DNA dos romanos.
Ruínas do Coliseu de Roma na atualidade. As batalhas estão literalmente no DNA dos romanos.

Campanha na Champions League:

A Roma não chegou neste estágio da Champions League por um acaso, muito pelo contrário, o time da capital italiana está surpreendendo a todos desde o início do torneio, basta analisarmos a trajetória da equipe até aqui.
Situada no grupo C da Champions League, a Roma teve o azar de cair no mesmo grupo de Atlético Madrid, Chelsea e Qarabag, ou seja, os giallorossis teriam a indigesta missão de superar os atuais semifinalistas da Champions League (Atlético Madrid) além dos campeões ingleses (Chelsea), para avançar de fase na competição.
O primeiro objetivo do conjunto romanista foi alcançado com êxito, pois os pupilos de Eusebio DI Francesco encerraram sua participação na fase de grupos do torneio continental na liderança da tabela com 11 pontos ganhos, somando 3 vitórias, 2 empates e 1 derrota em seis jogos disputados, obtendo 61,1% de aproveitamento através desta campanha.
Já nas oitavas de final, a Roma suou a camisa para eliminar o Shakhtar Donetski, perdendo o jogo de ida na Ucrânia por 2 a 1, porém vencendo o jogo de volta na Itália por 1 a 0, garantindo sua classificação graças ao gol marcado fora de casa.

Torcedores giallorossis festejaram a classificação da Roma às semifinais da Champions League na Praça Santa Maria, até altas horas da madrugada desta quarta-feira.
Torcedores giallorossis festejaram a classificação da Roma às semifinais da Champions League na Praça Santa Maria, até altas horas da madrugada desta quarta-feira.

Batalha contra o Barça:

O sorteio novamente não ajudou a Roma nas quartas de final da Champions League, visto que os romanistas teriam de encarar o Barcelona, líder invicto da La Liga e um dos principais candidatos ao título europeu.
No jogo de ida, realizado do estádio Camp Nou, a catástrofe só não foi maior ao time de Eusebio Di Francesco, porque o matador Edin Dzeko conseguiu marcar um gol, e com isso, os italianos saíram de campo goleados por 4 a 1.
Com o sangue de gladiadores correndo nas veias, os giallorossis transformaram o estádio Olímpico em um grande caldeirão, logicamente acreditando que a sua equipe pudesse superar os catalães. Aos seis minutos, Edin Dzeko abriu o marcador para a Roma, que pressionou muito o Barcelona até o final da primeira etapa, porém sem aumentar a contagem. No segundo tempo, o capitão Daniele De Rossi ampliou o placar para 2 a 0 em ótima cobrança de pênalti, e o gol redentor veio da cabeça do zagueiro Kostas Manolas, o grego acertou uma cabeçada certeira após o escanteio batido por Cengiz Under aos 37 minutos da etapa final. Desta forma, a Roma derrotou o Barcelona por 3 a 0, e está nas semifinais da Champions League.

Edin Dzeko é o grande destaque da Roma. Somente nesta temporada, o atacante bósnio já balançou as redes 28 vezes.
Edin Dzeko é o grande destaque da Roma no momento. Somente nesta temporada, o atacante bósnio já balançou as redes 20 vezes, sendo 14 pelo Calcio e seis pela Champions League.

Fazendo História:

Os giallorossis não alcançavam as semifinais da Champions League desde 1984, ano em que o time italiano perdeu do Liverpool na decisão do torneio, e por esta razão foi vice-campeã da Champions League contando com os brasileiros Falcão e Toninho Cerezo no plantel. Aliás, está é a segunda vez ao longo da trajetória, que a Roma garante uma vaga entre as quatro melhores equipes da Europa.
Para termos uma ideia do tamanho da façanha obtida pela Roma, recordamos que somente dois dos trinta clubes que perderam por uma diferença de três gols na Champions League, conseguiram reverter esta vantagem até hoje. Foi o Barcelona, que na temporada passada perdeu do PSG por 4 a 0 no jogo de ida em Paris, mas goleou os franceses por 6 a 1 no jogo de volta na Catalunha, e o Deportivo La Coruña, que na edição 2003/04 do torneio, derrotou o Milan por 4 a 0 em casa, depois de perder a primeira partida em Milão por 4 a 1.
Agora as atenções dos romanistas estão voltadas totalmente ao Calcio, já que no próximo domingo a Roma terá de encarar o Derby della Capitale, tradicional clássico contra a eterna rival Lazio, que vale o terceiro posto do campeonato, pois ambos estão empatados com 60 pontos na classificação.
Vale a pena aguardarmos as cenas dos próximos capítulos, porque a Roma de Eusebio Di Francesco está dando o que falar e promete vôos ainda mais altos!

 

 

 

Deixar um comentário

Menu