Celtic, heptacampeão escocês

A hegemonia do Celtic no futebol escocês parece não ter fim, uma prova disso, é que na manhã deste domingo os Hoops conquistaram o 49º título nacional ao longo de sua gloriosa história, sendo o sétimo de maneira consecutiva.

O cenário para a conquista do hepta não poderia ser melhor ao Celtic, que além de atuar em casa, diante de sua fanática torcida, teria o privilégio de encarar o eterno arquirrival Rangers, algo que não acontecia desde 1979 no futebol escocês. Com o Celtic Park completamente lotado, os Hoops fizeram jus ao seu favoritismo e literalmente atropelaram os visitantes, goleando-os por 5 a 0. Autor de dois gols no Old Firm, o francês Odsonne Edouard foi o grande destaque do clássico, lembrando que os demais tentos foram marcados por James Forrest, Tom Rogic, Callum McGregor.

Com mais este excelente triunfo na Scottish Premiership, o Celtic se isolou ainda mais na ponta da tabela com 78 pontos ganhos, contabilizando 23 vitórias, 9 empates e apenas três derrotas em 35 partidas disputadas na competição. Além disso, os comandados de Brendan Rodgers são os donos tanto do melhor ataque (70 gols marcados) quanto da melhor defesa (23 gols sofridos) do campeonato. Vale ressaltar que os heptacampeões não perderam nenhum jogo em seus domínios ao longo do torneio, colecionando onze vitórias e seis empates nos 17 jogos realizados em Parkhead.

Um dos grandes responsáveis pelo sucesso do Celtic é o treinador Brendan Rodgers. Desde que assumiu o conjunto de Glasgow em 2016, o treinador de 45 anos segue em busca de seu segundo triplete seguido, haja visto que na temporada passada seu time venceu o campeonato, a Copa da Liga e a Copa da Escócia. Na atual época, os Hoops já ergueram a taça da Copa da Liga Escocesa, ao baterem o Motherwell (2 x 0), e agora conquistaram o troféu da Scottish Premiership, logo, resta somente o caneco da Copa da Escócia, que será realizada no próximo dia 19 justamente contra o Motherwell, para que o técnico norte-irlandês ganhe novamente a tríplice coroa.

Como citei anteriormente, este é o 49º título nacional do Celtic, que diminuiu a vantagem em relação ao Rangers para apenas cinco taças, visto que a equipe de Ibrox soma 54 troféus no currículo. Em seguida, aparecem Aberdeen, Hibernian e Hearts com quatro conquistas cada um. O grande objetivo do Celtic é superar os rivais também como maiores vencedores em sequência do campeonato, pois o Rangers foi eneacampeão escocês de 1988 a 1997, portanto, basta os pupilos de Brendan Rodgers ganharem mais duas vezes a Scottish Premier League, para que este feito seja no mínimo igualado.

Algumas figuras foram preponderantes para o heptacampeonato do Celtic, dentre eles, estão o volante Scott Brown, que esteve presente em todas as sete conquistas do Celtic desde 2012, por essas e outras o capitão se consolida cada vez mais como um dos maiores ídolos do clube verde e branco. Jamais poderíamos deixar de mencionar também, o habilidoso Moussa Dembélé, o maestro Tom Rogic e a jovem revelação Kieran Tierney. Devido a ótima temporada do trio, eles estão recebendo diversas sondagens, por conta disso, estas três peças dificilmente permanecerão em Parkhead.

Como o Celtic tem dominado as competições de âmbito nacional, o desafio primordial de Brendan Rodgers é melhorar a performance do time internacionalmente. Com o título assegurado da Scottish Premiership, os Hoops garantiram novamente sua vaga na Champions League. No entanto, a última vez em que o esquadrão verde e branco conseguiu avançar de fase no torneio, foi na temporada 2012/13, há exatas quatro edições, época em que os escoceses caíram diante da Juventus nas oitavas de final. Para que o Celtic volte a brilhar na Champions League, a diretoria precisará trazer reforços pontuais à Parkhead, principalmente ao setor defensivo, o mais frágil da equipe. Todavia, o momento agora é de festa, afinal de contas, conquistar um heptacampeonato é uma façanha para poucos no mundo da bola.

 

Deixar um comentário

Menu