Investindo pesado por títulos

Apesar do Manchester United ter encerrado a sua participação na vice-posição da edição passada da Premier League, obtendo assim, a sua melhor performance desde que Alex Ferguson se aposentou em 2013, consideramos a temporada dos Red Devils como decepcionante, afinal, o time comandado por José Mourinho não conquistou nenhum título no período. Além disso, o conjunto de Old Trafford sofreu por conta de frustrantes eliminações, e logicamente, pelo péssimo futebol apresentado ao longo de toda a época.

Para quem não se lembra, a temporada passada ficou marcada pela precoce eliminação dos Red Devils nas oitavas de final da Champions League. Na ocasião, os vice-campeões ingleses perderam do modesto Sevilla (2 x 1), em pleno estádio Old Trafford. Além disso, o Manchester United foi derrotado pelo Chelsea por 1 a 0, na decisão da FA Cup, realizada no lendário estádio de Wembley, desperdiçando desta forma, a grande oportunidade de erguer um título na jornada que ali se encerrava.

A principal razão para estes duros revezes, foi certamente o futebol medíocre jogado pelo time, aliás, a postura extremamente cautelosa implantada por José Mourinho não agradou em nada a maior parte da torcida do United, que esperava muito mais de uma equipe composta por nomes como Paul Pogba, Alexis Sánchez, Jesse Lingard, Juan Mata, Romelu Lukaku, entre outros.

O semblante de Alexis Sánchez na imagem acima, resume perfeitamente como foi a temporada do Manchester United.
O semblante de Alexis Sánchez na imagem acima, resume perfeitamente como foi a temporada do Manchester United.

Para piorar a situação, José Mourinho ainda teve de lidar com o fato de que o Manchester City, principal rival do Manchester United, consagrou-se campeão inglês, e o Chelsea, ex-clube do treinador português, derrotou seu atual time na final da FA Cup, ou seja, um verdadeiro balde de água fria na cabeça do The Special One.

Visando retomar o caminho do sucesso, a diretoria do Manchester United iniciou o planejamento para a temporada 2018/19, e o primeiro pedido de José Mourinho foi prontamente atendido. Me refiro ao brasileiro Fred, contratado junto ao Shakhtar Donetsk, pela bagatela de 55 milhões de euros (R$ 242,3 milhões). Desde 2013 na equipe ucraniana, o volante de 25 anos de idade, foi um dos maiores destaques do Shakhtar Donestk na conquista do bicampeonato nacional, tanto é, que o Manchester City também estava interessado no jogador que está entre os 23 atletas que defenderão o Brasil na Copa do Mundo da Rússia.

Fred será o sétimo atleta tupiniquim a defender os Red Devils ao longo da trajetória.   
Depois de Kleberson, Anderson, Rodrigo Possebon, os gêmeos Fábio e Rafael, e o meia Andreas Pereira, Fred será o sétimo atleta tupiniquim a defender as cores do Manchester United ao longo da história.

E não para por aí, a lateral-esquerda ocupada pelo polivalente Ashley Young que está prestes a completar 33 anos, necessita ser reforçada, até porque Young não terá condições físicas para disputar a desgastante temporada que está por vir. Pensando nisso, José Mourinho indicou o conterrâneo Diego Dalot, que segundo o treinador português, é o melhor jogador da posição em sua idade (19 anos) na atualidade. Mais uma vez, o Manchester United não economizou, visto que o clube inglês depositou o montante de 22 milhões de euros (cerca de R$ 99 milhões) para tirar Dalot do Porto.

Depois de reforçar a lateral-esquerda e o meio-campo, Mourinho deseja fortalecer a zaga da equipe, que no momento, tem a dupla Chris Smalling e Eric Bailly como titulares. Segundo o jornal The Independent, o alvo número um do Manchester United é Toby Alderweireld, a propósito, o belga já manifestou publicamente o desejo de deixar o Tottenham, algo que pode facilitar a negociação. No entanto, por se tratar de um excelente zagueiro, os Spurs pretendem vendê-lo por um valor astronômico, superior a venda de Virgil van Dijk ao Liverpool (84 milhões de euros, o equivalente a R$ 331,5 milhões), logo, os Red Devils precisarão tirar o escorpião do bolso novamente.

A conflituosa relação de José Mourinho com Cristiano Ronaldo, mantém o craque português distante do Old Trafford.
A conflituosa relação de José Mourinho com Cristiano Ronaldo, mantém o craque português distante do Old Trafford.

Por último, o setor de ataque é outro que com certeza será reforçado por José Mourinho. A preferência do treinador é por atacantes altos e fortes fisicamente, que possam ser bons substitutos ou até mesmo atuar ao lado de Romelu Lukaku. Desta forma, o The Special One recomendou o austríaco Marko Arnautovic, do West Ham, e o croata Mario Mandzukic, da Juventus. Curiosamente, Cristiano Ronaldo está prestes a sair do Real Madrid e o seu retorno ao Manchester United está sendo bastante especulado na mídia inglesa, mas devido a péssima relação do craque com Mourinho, o técnico prontamente descartou o seu regresso à Old Trafford, dizendo que preferiria contratar Gareth Bale ao invés do astro português.

Com a chegada de novos jogadores, obviamente o Manchester United será obrigado a dispensar algumas peças do elenco. De antemão, podemos afirmar que Luke Shaw, Daley Blind e Matteo Darmian serão negociados. Enquanto isso, os futuros dos meio-campistas Paul Pogba, Ander Herrera e do atacante Anthony Martial ainda é incerto, todavia, não seria nenhuma surpresa vermos os Red Devils se desfazendo desse trio de atletas. Este período do ano (janela de verão europeia) é sempre repleto de rumores e especulações, entretanto, uma coisa é certa, o Manchester United investirá pesado este ano, pois a meta do clube na próxima temporada, é no mínimo, desbancar o Manchester City conquistando a Premier League.

 

 

 

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu