Copa do Mundo 2018

Começa na próxima quinta-feira (14/06), o maior campeonato de seleções do planeta, a Copa do Mundo. A 21ª edição do torneio terá a Rússia pela primeira vez como anfitriã, e reunirá 32 selecionados que estarão divididos em oito grupos com quatro integrantes cada. Os dois melhores colocados de cada grupo se classificam automaticamente à fase eliminatória da competição, tendo assim, a oportunidade de avançarem até a grande final, que acontecerá no dia 15 de julho. A Copa de 2018 terá onze cidades sedes e doze estádios aonde serão realizados os jogos. No artigo de ontem (dia 11), destacamos todos estes detalhes, confira: http://www.soccerblog.com.br/2018/06/11/conheca-os-12-palcos-da-copa-da-russia-2018/

A atual campeã do mundo é a Alemanha, que venceu a Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, depois de bater a Argentina na prorrogação por 1 a 0. Vale ressaltar ainda, que os brasileiros são os maiores vencedores do torneio com cinco títulos na bagagem. Em seguida, alemães e italianos aparecem dividindo quatro títulos cada, lembrando que a Itália não disputará a Copa da Rússia este ano. Completam a lista de campeões, as seleções da Argentina (2), Uruguai (2), Espanha (1), França (1) e Inglaterra (1). Abaixo, os oito grupos da Copa do Mundo de 2018:

blog

Como não poderia deixar de ser, o clima de Copa do Mundo já está no ar, e assim será durante os próximos 30 dias, por esta razão, realizei uma breve análise sobre os principais candidatos ao título da Copa da Rússia. Confira:

Alemanha

Time base: Neuer; Kimmich, Hummels, Boateng e Hector; Kroos e Khedira; Muller, Reus e Draxler; Werner.
Time base: Neuer; Kimmich, Hummels, Boateng e Hector; Kroos e Khedira; Muller, Reus e Draxler; Werner.

Na minha opinião, a Alemanha é a maior favorita ao título da Copa de 2018, afinal, os alemães seguem dando continuidade ao excelente trabalho que teve início em 2006 com o treinador Joachim Low, que por sua vez, disputará a sua terceira Copa como comandante da Mannschaft.

O selecionado alemão realizou uma campanha brilhante nas Eliminatórias, somando dez vitórias nos dez jogos disputados pela competição, ou seja, classificou-se à Copa do Mundo obtendo 100% de aproveitamento. Além disso, a Alemanha ainda conta com boa parte da base campeã em 2014 no Brasil, como são os casos de Manuel Neuer, Mats Hummels, Jérôme Boateng, Toni Kroos, Mesut Ozil e Thomas Muller. Logo, a experiência, o entrosamento e o bom futebol, podem sim, levar a Alemanha ao pentacampeonato mundial.

Espanha

Time base: De Gea; Odriozola, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Iniesta, Busquets e Thiago Alcântara; David Silva, Diego Costa e Isco.
Time base: De Gea; Odriozola, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Iniesta, Busquets e Thiago Alcântara; David Silva, Diego Costa e Isco.

A Fúria desembarca na Rússia com a confiança bastante em alta, isso porque o conjunto espanhol que agora tem Julen Lopetegui no comando, é composto por uma geração de ótimos atletas, tanto é, que facilmente poderíamos montar duas poderosas seleções espanholas na atualidade.

Muitos consideravam que a falta de tradição era um dos fatores que mais pesava contra a Espanha em Copas do Mundo, todavia, esse paradigma foi literalmente quebrado após a conquista da Copa de 2010 na África do Sul. Vale lembrar que a qualidade técnica dos jogadores espanhóis é realmente acima da média, não à toa, a equipe é forte em todos os setores, defesa-meio-ataque, portanto, estes detalhes colocam a Fúria como franca favorita ao título.

França

Time base: Lloris; Sidibé, Varane, Umtiti e Mendy; Kanté, Matuidi e Pogba; Griezmann, Giroud e Mbappé.
Time base: Lloris; Sidibé, Varane, Umtiti e Mendy; Kanté, Matuidi e Pogba; Griezmann, Giroud e Mbappé.

Acredito que a atual geração do futebol francês é uma das melhores do país nos últimos anos basta recordarmos que no plantel da França encontramos os jogadores Kylian Mbappé, Paul Pogba, Ousmane Dembélé, Antoine Griezmann, Olivier Giroud, Blaise Matuidi, N’Golo Kanté, Raphael Varane, Samuel Umtiti, entre outros. Por essas e outras, qualidade esse time tem de sobra!

No entanto, o único empecilho dos Les Bleus nessa Copa pode ser o treinador Didier Deschamps, que no meu ponto de vista, é extremamente fraco. Uma prova disso, é que a França perdeu a final da Eurocopa para Portugal (1 x 0) em pleno Stade de France, mesmo com os portugueses jogando a maior parte do tempo sem Cristiano Ronaldo, que saiu contundido aos 25 minutos da primeira etapa. Os tropeços dos franceses contra Luxemburgo e Suécia nas Eliminatórias, são demonstrativos de que os pupilos de Didier Deschamps não são 100% confiáveis.

Brasil

Time base: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.
Time base: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.

O Brasil só entrou na briga para erguer o hexacampeonato mundial por causa do técnico Tite, que pegou o selecionado tupiniquim aos destroços devido ao péssimo trabalho do antecessor Dunga, inclusive, quando o ex-treinador do Corinthians assumiu a seleção, ela ocupava apenas a sexta posição nas Eliminatórias, e corria um sério risco de ficar de fora da Copa de 2018.

Entretanto, a chegada de Tite foi preponderante para o crescimento da seleção brasileira, que em decorrência do excelente trabalho do novo técnico, terminou as Eliminatórias como líder isolada, e posteriormente, venceu os quatro amistosos disputados frente a Rússia, Alemanha, Croácia e Áustria. A solidez defensiva, principal característica das equipes comandadas por Tite, é uma das maiores virtudes do Brasil, que ainda dispõe dos talentos individuais de Neymar, Philippe Coutinho, Marcelo Willian e Gabriel Jesus.

 

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu