O time a ser batido

O Manchester City debutou na atual temporada da mesma maneira que a encerrou a anterior, ou seja, comemorando um título. Isso porque no último domingo, os citizens bateram o Chelsea pela Supercopa da Inglaterra, tradicional torneio que envolve os campeões do campeonato e da copa. Com dois tentos do argentino Sergio Aguero, o City venceu os londrinos por 2 a 0 em Wembley, e assim, conquistou a competição pela quinta vez ao longo da história (1937, 1968, 1972, 2012 e 2018).

Mas não é apenas por este motivo que o Manchester City é o time a ser batido na Terra da Rainha, a excelente campanha dos pupilos de Pep Guardiola na edição anterior da Premier League, realmente surpreendeu os adversários. Atingindo a incrível marca de 100 pontos na classificação, os citizens conquistaram o título com cinco rodadas de antecedência, obtendo o total de 32 vitórias, 4 empates e somente duas derrotas em 38 partidas disputadas pela liga, por essas e outras, os atuais campeões ingleses estrearão contra o Arsenal no próximo domingo, carregando consigo o rótulo de favoritos ao bicampeonato.

Com esse verdadeiro esquadrão em mãos, o treinador Pep Guardiola nem precisou ir ao mercado buscar novos reforços, ao contrário dos outros anos, quando era algo comum vermos o técnico espanhol gastando mundos e fundos para contratar atletas. Dessa forma, os citizens investiram apenas 70,3 milhões de euros (R$ 302,29 milhões) para trazer o meia-atacante Riyad Mahrez (Leicester) e o jovem zagueiro Philippe Sandler (PEC Zwolle). Vale ressaltar que na temporada passada, o Manchester City gastou a bagatela de 317,50 milhões de euros (R$ 1.365 bilhão), portanto, fica evidente que Guardiola está satisfeitíssimo com a sua equipe.

O Manchester City marcou o montante de 102 gols em 38 jogos na Premier League 2017/18, registrando a média de 3,40 gols por partida.
O Manchester City marcou o montante de 102 gols em 38 jogos na Premier League 2017/18, registrando a imponente média de 2,68 gols por partida.

A intensão de Pep Guardiola era trazer um meio-campista para fechar de vez o elenco, por isso o treinador solicitou a contratação de Fred, que estava no Shakhtar Donetsk, porém o brasileiro transferiu-se ao rival Manchester United. A segunda opção era o ítalo-brasileiro Jorginho, ex-Napoli, que acertou com o Chelsea. Sem um plano C em mente, Guardiola optou por utilizar o novato Phil Foden, de 18 anos de idade, que treinou normalmente com o time principal na temporada passada, e é apontado como uma das maiores promessas do futebol inglês.

Como não poderia deixar de ser, a escolha de Pep Guardiola foi a melhor possível, tanto é, que a excelente atuação de Phil Foden no triunfo diante do Chelsea, fez a imprensa inglesa iniciar uma campanha exigindo a presença do camisa 47 do Manchester City na lista de convocados do técnico Gareth Southgate. Além disso, Foden ganhou o simpático apelido de “Xavi Inglês”, alcunha dada em alusão ao meia espanhol Xavi, craque que brilhou defendendo tanto o Barcelona quanto a seleção espanhola.

Deste modo, o Manchester City está com o plantel definido para disputar a longa jornada que terá pela frente, lembrando que os campeões ingleses participarão de quatro competições durante a temporada, me refiro a Premier League, a Copa da Liga Inglesa, a FA Cup e a Champions League. Inclusive, quem deixou isso bem claro foi o treinador Pep Guardiola, confira:

Estou muito satisfeito com o plantel, juntos tentaremos manter o mesmo nível da temporada
passada. Vamos ver! Se no final decidirmos trazer outro jogador, será por necessidade, e não
apenas para adicionar mais um atleta no elenco.

Como citei anteriormente, o primeiro compromisso dos citizens na Premier League será no próximo domingo (12), contra o Arsenal, no Emirates Stadium. Nenhum clube venceu o torneio de forma consecutiva desde o tricampeonato do Manchester United em 2009, portanto está aí mais um recorde almejado por Pep Guardiola. Aliás, o técnico catalão estendeu o seu vínculo com o Manchester City até 2021, ação que demonstra o quanto ele está feliz na Inglaterra, até porque Guardiola comandou o Barcelona por quatro anos (2008 a 2012), e como chegou ao City em 2016, o treinador ficará cinco temporadas no conjunto inglês, isso logicamente se ele cumprir o contrato.

Em setembro, completarão exatos dez anos da compra do Manchester City pelo bilionário Mansour zin Zayed Al Nahyan. O altíssimo investimento feito pelo xeque, resultaram em diversas conquistas pelo City, pois desde a sua chegada, a equipe ganhou três vezes a Premier League, uma FA Cup, três Copas da Liga e duas Supercopas da Inglaterra, mudando até mesmo o patamar do time no cenário do futebol inglês, recordando que os citizens eram considerados os primos pobres da cidade de Manchester. Para engrandecer ainda mais esse currículo, basta Pep Guardiola vencer a tão desejada Champions League, e se analisarmos ponderadamente, não seria nenhuma surpresa vermos essa façanha ser alcançada pelos pupilos de Guardiola no final da temporada!

 

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu