Que venham dias melhores

A temporada 2017/18 foi um verdadeiro pesadelo na vida do Borussia Dortmund, basta lembrarmos que o conjunto auri-negro precisou suar a camisa para manter-se na quarta posição da Bundesliga, enquanto pela Champions League, a equipe alemã foi eliminada ainda na fase de grupos do torneio. Por este motivo, uma grande reformulação foi feita pela diretoria do clube, que sonha viver dias melhores sob o comando de Lucien Favre.

Ballspiel-Verein Borussia 1909 e. V. Dortmund, ou popularmente Borussia Dortmund, é um dos clubes mais tradicionais do futebol alemão. Fundado no ano de 1909, o Borussia Dortmund tem na bagagem uma taça de campeão europeu (1996/97), oito troféus do campeonato nacional, quatro da Copa da Alemanha, além de um título mundial conquistado em 1997. Através destas informações, fica evidente que estamos nos referindo a um peso pesado do Velho Continente.

Acontece que desde a saída do treinador Thomas Tuchel no final do primeiro semestre do ano passado, o Borussia Dortmund entrou em uma grande crise, muito por conta dos pífios trabalhos dos sucessores Peter Bosz e Peter Stoeger, e obviamente, devido ao péssimo planejamento realizado pela diretoria, que depois de vender seus principais jogadores, os substituiu com outros fraquíssimos tecnicamente. Como não poderia deixar de ser, essa combinação de erros levou o time auri-negro literalmente ao buraco.

Em 34 partidas disputadas pela Bundesliga na última temporada, o Borussia Dortmund somou
Quarto colocado na edição anterior da Bundelisga com 55 pontos ganhos, o Borussia Dortmund colecionou o total de 15 vitórias, 10 empates e nove derrotas em 34 partidas disputadas pela liga.

Mesmo diante deste trágico cenário, o time de Dortmund ainda conseguiu a façanha de conquistar uma vaga na Champions League, está certo que ela veio aos trancos e barrancos, porém o que importa é que os auri-negros disputarão o torneio continental nesta temporada. Aliás, este fato deve ser comemorado como um título pelos torcedores do Borussia Dortmund, visto que a equipe fez o possível e o impossível para não estar na competição.

Na tentativa de dar a volta por cima nesta temporada, o diretor executivo do clube, Hanz-Joachim Watzke, e o diretor esportivo, Michael Zorc, reformularam boa parte da equipe. A começar pelo treinador, dado que Peter Stoeger foi o primeiro a puxar a fila, dando lugar ao suíco Lucien Favre. O novo técnico auri-negro realizou bons trabalhos à frente do Nice nos últimos dois anos. Vale ressaltar, que Lucien Favre já comandou duas equipes no futebol alemão, me refiro ao Hertha Berlin (2007 a 2009) e o Borussia Monchengladbach (2011 a 2015).

Embora Lucien Favre tenha uma enorme identificação com o Borussia Monchengladbach, clube pelo qual foi atleta e treinador, os torcedores auri-negros aprovaram a sua contratação.
Embora Lucien Favre tenha uma enorme identificação com o Borussia Monchengladbach, clube pelo qual foi treinador durante quatro temporadas, os torcedores auri-negros aprovaram a sua contratação.

Dentro das quatro linhas, a diretoria foi assertiva na compra de reforços, tanto é, que o zagueiro Manuel Akanji, que já havia sido contratado em janeiro, fará dupla com Abdou Diallo, ex-defensor do Mainz 05. Para trazê-lo, o Borussia Dortmund precisou desembolsar o montante de 28 milhões de euros (R$ 120,4 milhões). A propósito, o jovem francês de 22 anos de idade, veio para atuar no lugar de Sokratis Papastathopoulos, vendido ao Arsenal por 16 milhões de euros também nesta janela de transferências.

No meio-campo, os volantes Mikel Merino e Gonzalo Castro foram negociados com Newcastle e Stuttgart, respectivamente. A saída de ambos, possibilitou as vindas de Thomas Delaney, ex-Werder Bremen, e Alex Witsel, ex-Tianjin Quanjian. Contudo, o que chamou a atenção, foi a permanência de Nuri Sahin mesmo diante dessa renovação, deste modo, o turco iniciará a sua sexta temporada na equipe de Dortmund. Já o jovem Julien Weigl, considerado uma grata revelação na época de Thomas Tuchel, mas que havia perdido espaço tanto com Peter Bosz quanto com Peter Stoeger, terá que buscar a titularidade também com Lucien Favre.

73 milhões de euros, este foi o valor gasto pelo Borussia Dortmund até o momento nesta janela de transferências. Será que o presidente do clube, Reinhard Rauball, irá trazer um atacante para fechar o ciclo de contratações?
73 milhões de euros (R$ 343 milhões), este foi o valor gasto pelo Borussia Dortmund até o momento nesta janela de transferências. Será que o presidente do clube, Reinhard Rauball, irá trazer um atacante para fechar o ciclo de contratações?

No setor ofensivo, o Borussia Dortmund conseguiu de desfazer de André Schurrle e Andriy Yarmolenko, dois atletas que definitivamente não emplacaram no Signal Iduna Park. Não poderíamos deixar de mencionar, que o time alemão investiu quase 60 milhões de euros para contratá-los, por essa razão, ambos são apontados como os maiores fiascos da história do clube, logicamente porque nenhum deles conseguiu cumprir bem a função de atuar como atacantes de lado de campo. Com receio de errar novamente, a diretoria preferiu gastar somente 5 milhões de euros (R$ 21,50 milhões) para trazer o ponta Marius Wolf, ex-Mainz 05, lembrando que no elenco, Marco Reus e Maximilian Phillip jogam justamente nesta posição.

A grande incógnita está mesmo no ataque, pois os torcedores auri-negros se acostumaram a ver matadores defendendo as cores do time, como eram os casos de Robert Lewandowski, Pierre-Emerick Aubameyang, e mais recentemente, Michy Batshuayi. Todavia, não está fácil encontrar esse camisa 9, não à toa, ninguém foi apresentado até este instante. O nome especulado pela mídia no momento, é o de Paco Álcacer, atualmente no Barcelona. Além dele, existe também o interesse em Divock Origi, do Liverpool, porém nenhuma proposta oficial foi feita pela diretoria do clube alemão, logo, esses são apenas rumores.

A estreia do Borussia Dortmund na temporada foi repleta de emoção, tudo porque os comandados de Lucien Favre precisaram do tempo extra para derrotar o modesto Greuther Furth, da segunda divisão, por 2 a 1, pela Copa da Alemanha. No tempo regulamentar, a partida terminou empatada por 1 a 1, graças ao gol do estreante Axel Witsel aos 50 minutos da segunda etapa. Com a igualdade no marcador, o confronto foi para a prorrogação, sendo que nela, Marco Reus garantiu o triunfo dos auri-negros por 2 a 1, marcando também nos acréscimos do segundo tempo. Desta forma, o Borussia Dortmund avançou de fase no torneio. O próximo compromisso da equipe, será contra o Red Bull Leipzig, domingo no Signal Iduna Park, pela 1ª rodada da Bundesliga.

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu