Inferno astral

A temporada mal começou e o Bordeaux já vive dias extremamente turbulentos, afinal, a diretoria do clube segue na busca por um novo treinador para comandar a equipe, lembrando que três rodadas já foram realizadas pela Ligue 1 e até agora o interino Eric Bedouet permanece no comando.

Depois de encerrar a sua participação na sexta posição da edição passada da Ligue 1, o Bordeaux iniciou a atual temporada com a expectativa de realizar uma campanha melhor em relação a anterior. Entretanto, esta meta começou a ir por água abaixo quando a diretoria da equipe francesa optou em vender os atacantes Malcom e Gaetan Laborde, que transferiram-se para Barcelona e Montpellier, respectivamente.

A saída de Malcom não incomodou o então treinador do time, Gustavo Poyet, devido ao alto valor recebido pelos girondinos na negociação (R$ 192,70 milhões). Todavia, a transferência envolvendo Gaetan Laborde e o Montpellier, revoltou o técnico uruguaio, que após a concretização desta transação, manifestou publicamente toda a sua insatisfação com a diretoria, visto que Laborde estava em seus planos para a disputa da temporada.

As duríssimas críticas feitas por Gustavo Poyet à cúpula diretiva do Bordeaux, custou ao técnico o seu afastamento do cargo. Deste modo, o time do sul da França iniciou uma intensa procura a novos treinadores, inclusive, o presidente girondino Stéphane Martin, tentou contratar o eterno ídolo francês Thierry Henry, porém as negociações não avançaram porque o auxiliar de Roberto Martínez na seleção da Bélgica pediu um salário considerado alto para os padrões do clube.

Para comandar o Bordeaux, Thierry Henry exigiu um salário mensal de 200 mil euros (mais de R$ 965 mil), além da contratação de três jogadores ainda nesta janela de transferências.
Para comandar o Bordeaux, Thierry Henry exigiu um salário mensal de 200 mil euros (mais de R$ 965 mil), além da contratação de três reforços ainda nesta janela de transferências.

Com o plano A (Thierry Henry) descartado, e sem um plano B em vista, o Bordeaux continua a sua caça a um novo treinador. Segundo a mídia francesa, os técnicos Claudio Ranieri, Laurent Blanc e Jurgen Klinsmann foram sondados pelos girondinos, mas nenhuma proposta oficial foi apresentada. No início desta semana, outro nome surgiu forte nos bastidores, trata-se de Ricardo Gomes, que atualmente trabalha como diretor de futebol do Santos. Contudo, o ex-comandante de São Paulo e Botafogo já deixou claro que seu objetivo é seguir trabalhando na equipe da Baixada Santista.

Sem um treinador no comando do time, os Azuis não iniciaram nada bem a sua caminhada na Ligue 1, não à toa, a estreia do time na competição foi decepcionante, isso porque o Bordeaux sofreu uma dura derrota para o modesto, Strasbourg, por 2 a 0, em pleno estádio Matmut Atlantique. Na rodada seguinte, um novo revés, desta vez para o Toulouse, fora de casa, pelo placar mínimo. Por incrível que pareça, os primeiros três pontos do Bordeaux vieram somente na terceira rodada, quando a equipe bateu o Monaco, em seus domínios, por 2 a 1.

Mesmo sob o comando do interino, Eric Bedouet, o Bordeaux conseguiu vencer o Monaco, atual cice-campeão francês, por 2 a 1 no último sábado.
Mesmo sob o comando do interino Eric Bedouet, o Bordeaux conseguiu vencer o Monaco, atual vice-campeão francês, por 2 a 1 no último domingo.

Como não poderia deixar de ser, passadas três rodadas da Ligue 1, o Bordeaux segue figurando na parte debaixo da tabela, aonde ocupa apenas a 15ª posição na classificação com 3 pontos ganhos, contabilizando duas derrotas e uma vitória, obtendo 33,3% de aproveitamento através desta campanha. Vale ressaltar, que o conjunto girondino está sendo dirigido interinamente pelo preparador físico da equipe, Eric Bedouet.

Os únicos reforços anunciados pela diretoria girondina nessa janela de transferências, foram Samuel Kalu, Toma Basic e Jimmy Briand. Além deles, o lateral-direito, Sergi Palencia, veio por empréstimo do Barcelona B. De todos, o maior investimento realizado pelo clube francês, foi para trazer Samuel Kalu, contratado junto ao Gent, pelo montante de 8,5 milhões de euros (R$ 40 milhões). O atacante Pedro, do Fluminense, é o maior sonho de consumo dos Azuis no momento.

A janela de transferências da França se encerrará no dia 31, portanto, espera-se que nos próximos dois dias o Bordeaux já tenha definido quem será o seu novo treinador, e se junto dele, chegará também pelo menos um reforço. Mas estes contratempos não preocupam os torcedores girondinos, muito pelo contrário, a péssima relação entre a diretoria e o principal acionista do clube, o grupo M6, presidido por Nicolas de Tavernost, é um empecilho que certamente está atrapalhando a equipe francesa. Por essas e outras, a temporada que começou agitada pode terminar ainda pior pelos lados do Matmut Atlantique.

Deixar um comentário

Menu