A invencível Andorra

O dia 22 de fevereiro de 2017, é considerado um verdadeiro marco na história do futebol de Andorra, pequeno principado com cerca de 77 mil habitantes, situado entre a França e a Espanha. Essa data revolucionou o futebol no país, porque foi exatamente nela que a seleção andorrana quebrou um longo tabu, ao conquistar a sua primeira vitória após 13 anos sem vencer uma única partida. O jogo a qual me refiro, foi o amistoso entre Andorra x San Marino, realizado no estádio Olímpico de Serravalle (San Marino), que terminou com o triunfo dos Pirenéus por 2 a 0, com gols de Cristian Martinez e Ildefons Lima.

Acontece, que esta enorme façanha, apontada por muitos andorranos como um milagre, acabou sendo o ponto de partida para que os Tricolores literalmente mudassem de patamar no mundo da bola, afinal, desde o triunfo sobre San Marino, os Pirenéus permanecem invictos nos últimos cinco jogos disputados, contabilizando uma vitória e quatro empates neste período. Para se ter uma ideia, Andorra não sofreu nenhuma derrota em 2018. Logo, através destes dados fica evidente a grande evolução da seleção comandada por Jesús Luís Alvárez de Eulate, o Koldo Alvárez.

Desde quando Andorra disputou a sua primeira partida oficial como seleção reconhecida pela FIFA em 1996, há 22 anos, ela não havia conseguido ficar sem perder cinco jogos consecutivos. Desta forma, somente cinco seleções continuam invictas este ano, trata-se de Espanha, Macedônia, Romênia, Ucrânia, Kosovo, e é claro, Andorra. As palavras do capitão andorrano, Ildefons Lima, de 38 anos, demonstram que o momento vivido pelos Pirenéus é realmente mágico confira:

"Ficar um ano invicto era impensável, não fazia sentido. Agora se para nós já foi muito vencer um
único jogo, imagina o que significa ficar duas ou três partidas sem perder. É como se fosse a
conquista de um título para Andorra."

Em sua estreia na Liga das Nações da UEFA, a seleção de Andorra visitou a Letônia, e para a surpresa de muitos, os andorranos voltaram do país báltico com um empate sem gols na bagagem. Empolgados com o primeiro ponto conquistado no torneio, os Tricolores encararam a seleção de Cazaquistão, no estádio Comunal de Andorra-a-Velha, pela 2ª rodada do torneio. Por incrível que pareça, os pupilos de Koldo Alvárez empataram novamente, porém desta vez por 1 a 1, e assim, eles são os atuais vice-líderes do grupo 1 da 4ª divisão da competição com 2 pontos ganhos.

Koldo Alvárez é considerado o melhor jogador andorrano de todos os tempos. Não à toa, ele tornou-se treinador da seleção nacional.
Considerado o melhor jogador andorrano de todos os tempos, Koldo Alvárez, vem fazendo história também como treinador da seleção de Andorra.

Obviamente, sabemos que os Pirenéus jamais serão uma grande potência do futebol mundial, todavia, os andorranos, 130º colocados no ranking da FIFA, conseguiram resultados bastante expressivos desde a incrível proeza diante de San Marino, como os empates frente Ilhas Faroe (0 x 0), Cabo Verde (0 x 0), Emirados Árabes Unidos (0 x 0), Letônia (0 x 0) e Cazaquistão (1 x 1), além do inusitado triunfo sobre a Hungria (1 x 0) pelas Eliminatórias da Copa 2018, e também a vitória sobre Liechtenstein pelo placar mínimo, em amistoso realizado no início deste ano.

A explicação dada pelo treinador Koldo Alvárez, que dirige os Tricolores desde 2010, é que a Liga das Nações da UEFA abriu a possibilidade para que seleções como a Andorra, possa competir com equipes do mesmo nível, ou seja, selecionados mais modestos, como por exemplo, Luxemburgo, Malta, Kosovo, Liechtenstein, San Marino e Gibraltar, ao contrário do que acontece nas Eliminatórias, competição essa, que reúne todos os tipos de combinados em um mesmo grupo, tornando o grau de concorrência bastante desleal.

Devido a essa boa campanha, o grande objetivo dos Pirenéus é conseguir o acesso à terceira divisão na Liga das Nações da UEFA. Após dois jogos disputados, Andorra segue atrás apenas da Geórgia, líder isolada do grupo 4 da 4ª divisão da competição com 6 pontos. O próximo compromisso dos andorranos será em outubro, justamente contra a Geórgia, fora de seus domínios, isto é, uma partida decisiva para as duas seleções. Diante deste cenário uma coisa é certa, depois de acompanharmos a Islândia disputando a Copa do Mundo de 2018, não seria nenhuma surpresa vermos a seleção de Andorra alçando vôos mais altos, feitos que somente o futebol é capaz de proporcionar.

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu