O retorno de Thierry Henry ao Mônaco

A trajetória de Thierry Henry fora das quatro linhas terá o mesmo início que a sua carreira teve dentro delas, afinal, o campeão mundial de 1998 pela seleção francesa confirmou oficialmente que será o novo treinador do Mônaco, clube que o revelou ao mundo do futebol. Por esta razão, os torcedores monegascos estão ansiosos pela recuperação imediata da equipe na temporada.

Há cerca de três semanas, escrevi um artigo detalhando o drama vivido pelo Mônaco na atualidade, isso porque o conjunto monegasco teve um péssimo início tanto na Ligue 1 quanto na Champions League, tanto é, que o time do principado conquistou apenas uma vitória nesta temporada. Confira, caso não tenha lido: http://www.soccerblog.com.br/2018/09/27/leonardo-jardim-em-apuros
Consequentemente, os pupilos de Leonardo Jardim despencaram para a 18ª posição na tabela da Ligue 1 com 6 míseros pontos, enquanto pela Champions League, eles permanecem na lanterna do grupo A do torneio continental, somando duas derrotas em duas partidas realizadas.

Diante deste trágico cenário, a diretoria do clube do principado até tentou manter Leonardo Jardim no comando da equipe, mas como o rendimento do time piorava a cada partida disputada, ela se viu obrigada a demitir o treinador português. E o nome escolhido pela cúpula diretiva do Mônaco para ser o sucessor de Leonardo Jardim, foi nada mais nada menos do que Thierry Henry, eterno ídolo dos torcedores monegascos, que irá realizar o seu primeiro trabalho como técnico na carreira justamente no time em que ele debutou no futebol.

Na foto acima, Thierry Henry então com 20 anos de idade, apareceu como uma das grandes revelações do futebol mundial, justamente atuando pelo Mônaco.
Na foto acima, Thierry Henry então com 20 anos de idade, já era apontado como uma das grandes revelações do futebol mundial.

Depois de ser procurado pelo Aston Villa e pelo Bordeaux, fica fácil imaginar porque Thierry Henry aceitou assinar um contrato de três anos com o time do principado, visto que foi exatamente no Mônaco que ele iniciou a sua vitoriosa carreira como atleta profissional aos 17 anos de idade. Curiosamente, o ex-jogador chegou ao Mônaco aos 15 anos e atuou pela equipe até os 22 anos, sendo que neste período, Thierry Henry ergueu a taça de campeão da liga francesa em 1997. O restante da história a gente já sabe, dado que Henry brilhou defendendo as cores do Arsenal, do Barcelona, e obviamente, da seleção da França.

Com a excelente oportunidade de iniciar a sua nova jornada como treinador no mesmo clube que o projetou ao mundo do futebol, Thierry Henry terá a seu favor o tempo necessário para implantar a sua filosofia de trabalho, sem sofrer uma possível pressão por parte da diretoria e dos torcedores. Aliás, pressão é uma palavra que não existe no vocabulário do Mônaco, considerado uma das equipes mais tranquilas do mundo para trabalhar ou jogar. O primeiro objetivo do novato treinador de 41 anos é tirar o time monegasco da temível zona de rebaixamento da Ligue 1, e quem sabe, classificá-lo para a Champions League, lembrando que ainda restam 29 rodadas para o término do campeonato.

Leonardo Jardim levou o Mônaco ao título francês na temporada 2016/17, após 17 anos sem erguer o troféu da competição.
Leonardo Jardim levou o Mônaco à conquista do título francês na temporada 2016/17, após 17 anos sem erguer o troféu da competição.

Na minha opinião, o ex-treinador Leonardo Jardim era o menos culpado pela crise vivida pelo Mônaco, a propósito, este declínio do conjunto monegasco já era mesmo esperado, tudo porque a diretoria do clube vendeu diversos jogadores nas últimas duas temporadas, e para piorar, não trouxe peças de reposição à altura para o time. Os jogadores aos quais me refiro, são Kylian Mbappé, Benjamin Mendy, Bernardo Silva, Fabinho, Thomas Lemar, João Moutinho, Tiemoue Bakayoko e Rachid Ghezzal. Deste modo, fica evidente que houveram dois grandes desmanches na equipe, algo que realmente prejudica o trabalho de qualquer técnico.

Permaneceram no elenco campeão francês na temporada retrasada, somente os jogadores Danijel Subasic, Djibril Sidibé, Jemerson, Kamil Glik e Radamel Falcão García. E explicação para todas estas transações, é que o Mônaco adotou um modelo de política baseado em investir na contratação de jovens promessas do futebol, para depois vendê-los por altíssimas cifras, inclusive, foi seguindo esta metodologia que Leonardo Jardim obteve tanto êxito no time do principado. Entretanto, os novos atletas contratados pela equipe literalmente não renderam o esperado, como ocorreu com o meio-campista belga Youri Tielemans, além do atacante Stevan Jovetic.

Para finalizar, jamais poderíamos deixar de mencionar que as constantes lesões dos atletas também estão atrapalhando os monegascos nesta temporada. Até mesmo a principal contratação do Mônaco na última janela de transferência, o meia Aleksandr Golovin, sofreu uma grave contusão em seu primeiro treinamento com o restante do elenco, por isso o russo estreou pela equipe somente no final de setembro. A boa notícia é que ao assinar o seu contrato com o Mônaco, Thierry Henry pediu ao mandatário do clube, Dmitry Rybolovlev, a contratação de pelo menos três jogadores na janela de transferências de inverno (janeiro), portanto, é correto afirmar que reforços chegarão ao time monegasco. Só resta saber agora, se Thierry Henry conseguirá aparar todas estas arestas, porque se ele conseguir, certamente terá sucesso nesta nova empreitada. Aguardemos!

 

Deixar um comentário

Menu