Fim do Reinado

Perder um clássico causa enormes estragos ao clube derrotado, tendo por vezes, o mesmo peso que perder uma decisão de campeonato, ainda mais se este revés for por uma goleada. Isto posto, imagine agora o clima de tensão que se instalou no Santiago Bernabéu, depois que o Real Madrid foi literalmente atropelado pelo Barcelona por 5 a 1 na tarde de ontem (28), no estádio Camp Nou, lembrando que o Barça atuou sem o craque Lionel Messi, que encontra-se lesionado.

Mas está enganado quem acha que a crise madridista começou somente após a trágica goleada sofrida para o Barcelona no El Clásico, muito pelo contrário, os tricampeões europeus já haviam viajado à Catalunha com a corda no pescoço, afinal, eles estavam há quatro jogos consecutivos sem vitórias pela La Liga. Além disso, os merengues obtinham somente um triunfo nas últimas seis partidas disputadas, registrando quatro derrotas e um empate nos demais compromissos deste período.

As recentes derrotas para o Sevilla (3 x 0), CSKA Moscou (1 x 0), Alavés (1 x 0), Levante (2 x 1) e Barcelona (5 x 1), marcam a péssima passagem de Julen Lopetegui no comando madridista.
As recentes derrotas para Sevilla (3 x 0), CSKA Moscou (1 x 0), Alavés (1 x 0), Levante (2 x 1) e Barcelona (5 x 1), marcaram a péssima passagem de Julen Lopetegui no comando madridista.

Como não poderia deixar de ser, o Real Madrid despencou para a 9ª posição da tabela da La Liga com apenas 14 pontos ganhos, contabilizando 4 vitórias, 2 empates e quatro derrotas em 10 partidas realizadas pela competição, atingindo 46,7% de aproveitamento através desta pífia campanha. Para se ter uma ideia, o desempenho do time madrilenho é tão ruim, que equipes como Alavés, Espanyol, Valladolid, Levante e Getafe, estão à frente dele na classificação do campeonato.

Depois da vexatória goleada sofrida no El Clásico, muitos imaginavam que o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, demitiria Julen Lopetegui logo chegada do conjunto madridista à capital espanhola, porém o seu desligamento ocorreu apenas na tarde desta segunda-feira. Aliás, os diários ‘Marca’ e ‘Mundo Deportivo’ estão cravando desde ontem que o italiano Antonio Conte será o novo comandante da equipe. Entretanto, essa previsão não se concretizou, visto que até este exato momento, o ex-técnico do Chelsea não foi anunciado pelos merengues.

A última vitória do Real Madrid pela La Liga, ocorreu somente em setembro (dia 26), quando os madridistas derrotaram o Espanyol pelo placar mínimo no estádio Santiago Bernabéu.
A última vitória do Real Madrid pela La Liga, ocorreu somente no início deste mês (dia 06), quando os madridistas derrotaram o Espanyol pelo placar mínimo no estádio Santiago Bernabéu.

Apesar da mídia informar que o Antonio Conte, campeão inglês com o Chelsea na temporada retrasada, está com um pé no Real Madrid, existem grandes possibilidade deste acerto não acontecer. Desta maneira, o plano B de Florentino Pérez seria o espanhol Roberto Martínez, atual treinador da Bélgica, que realizou um excelente trabalho na Copa do Mundo de 2018. De concreto mesmo, é que Santiago Solari, treinador do Real Madrid Castilla (equipe de base), dirigirá os Blancos na partida da próxima quarta-feira contra o Melilla pela Copa do Rey.

Na minha opinião, a crise no Santiago Bernabéu era realmente questão de tempo, isso porque o Real Madrid perdeu duas peças extremamente importantes, que a propósito, foram figuras preponderantes para a inédita conquista do tricampeonato europeu na temporada passada. Me refiro ao treinador Zinedine Zidane e ao jogador Cristiano Ronaldo. Curiosamente, a saída de ambos se deram justamente pelos mesmos motivos, ou seja, atritos com o presidente Florentino Pérez.

Em 14 jogos à frente do Real Madrid, Julen Lopetegui de 52 anos de idade, acumula o total de 6 vitórias, 2 empates e seis derrotas.
Em 14 jogos à frente do Real Madrid, Julen Lopetegui, de 52 anos de idade, obteve o total de 6 vitórias, 2 empates e seis derrotas, deixando o clube com 47,62% de aproveitamento.

Ao invés de contratar um treinador renomado para assumir o cargo antes tão bem ocupado por Zinedine Zidane, o presidente madridista decidiu trazer o inexperiente Julen Lopetegui, que ao longo de sua curta carreira fora das quatro linhas, havia trabalhado somente no Rayo Vallecano, nas categorias de base da seleção da Espanha, no Porto, e mais recentemente, estava dirigindo a seleção principal espanhola, da qual foi demitido após acertar a sua ida ao Real Madrid às vésperas da Copa do Mundo de 2018.

Já para o lugar de Cristiano Ronaldo a diretoria resolveu não trazer ninguém, pois acreditava que Gareth Bale, reserva sob o comando de Zinedine Zidane, pudesse dar conta do recado, isto é, mais um grande erro de Florentino Pérez, até porque o belga Eden Hazard havia manifestado publicamente o seu desejo de transferir-se ao time merengue. Deste modo, os únicos reforços apresentados pelo Real Madrid foram os jovens Álvaro Odriozola, Vinícius Júnior e Mariano Díaz, além do goleiro Thibaut Courtois, sendo este, o principal nome anunciado na última janela de transferências.

Por essas e outras, o tricampeão europeu vive essa imensa crise que só será superada, caso a cúpula diretiva do clube contrate um técnico com gabarito suficiente para lidar com o renomado plantel do Real Madrid. Além disso, mais dois ou três reforços de peso são esperados pelos torcedores, dentre eles, um atacante de lado de campo capaz de suprir a ausência de Cristiano Ronaldo. No momento, só resta mesmo esperar as cenas dos próximos capítulos, pois elas serão cruciais para definir se a temporada do Real Madrid será ou não salva. Aguardemos!

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu