Liverpool, campeão da Champions League 2018/19

A temporada 2018/19 do futebol europeu chegou ao fim na tarde deste sábado, e teve um final extremamente feliz para os torcedores do Liverpool, que comemoraram pela sexta vez na história, a conquista da Champions League.

A Decisão

O moderníssimo estádio Metropolitano foi o palco da final da edição mais emocionante da história da Champions League. Ali, na capital espanhola, os rivais ingleses Tottenham e Liverpool teriam pela frente os últimos noventa minutos que definiriam qual deles voltaria à Terra da Rainha com a orelhuda na bagagem. Não seria nenhuma injustiça se dividíssemos a taça do torneio entre os dois times, afinal, para chegarem na decisão da competição Spurs e Reds haviam passado por verdadeiras batalhas na fase semifinal diante de Ajax e Barcelona, respectivamente. Além disso, o fato de Mauricio Pochettino e Jurgen Klopp, dois grandes treinadores do futebol mundial, jamais terem conquistados títulos sob o comando de suas respectivas equipes, faria com que ambos vivessem merecidos finais felizes.

Mas como o futebol não é um conto de fadas, a Champions League conheceria depois do apito final do árbitro Damir Skomina, ou um vencedor inédito, que seria o 23º na história, ou um velho campeão europeu, que daria a volta olímpica pela sexta vez. E o favoritismo do Liverpool não demorou nem ao menos um minuto para se confirmar, visto que os Reds tiveram um pênalti assinalado a seu favor logo aos 32 segundos de jogo, aliás, uma infração bastante polêmica marcada pelo juiz esloveno. Assim, Mohamed Salah abriu o placar para o Liverpool. Diante deste cenário, todos imaginavam que o Tottenham partiria pra cima em busca do gol de empate, porém os Spurs produziram muito pouco no decorrer da primeira etapa.

Já no segundo tempo, a partida continuou morna, com o Liverpool tranquilo controlando as ações do jogo. No entanto, a partir dos 20 minutos, o técnico Mauricio Pochettino resolveu ir pro tudo ou nada, colocando o meia-atacante Lucas Moura no lugar do volante Harry Winks. Como não poderia deixar de ser, o time londrino ficou mais ofensivo, não à toa, o Tottenham finalizou quatro vezes com certo perigo no gol de Allison após a entrada do atleta brasileiro. No entanto, a busca incessante pelo empate fez com que os Spurs deixassem espaços livres para o contra-ataque do Liverpool, até que aos 43 minutos, o belga Divock Origi marcou o tento que garantiu o sexto título europeu dos Reds, dando números finais à decisão, 2 a 0.

O Liverpool não vencia a Champions League há exatos 14 anos. Mesmo assim, os Reds nunca deixaram de ser o maior campeão dentre os clubes ingleses.
O Liverpool não vencia a Champions League há exatos 14 anos. Mesmo assim, os Reds nunca deixaram de ser o maior vencedor dentre os clubes ingleses.

Trajetória Gloriosa

Com o triunfo frente o Tottenham, o Liverpool ergueu a taça da Champions League pela sexta vez ao longo da trajetória, ultrapassando as equipes de Barcelona e Bayern Munique, que colecionam cinco conquistas cada. Desta forma, os Reds assumiram a terceira posição na lista de clubes mais vezes campeões do torneio continental, permanecendo atrás apenas do Real Madrid, que soma 13 títulos, e do Milan, dono de sete troféus da competição. Todavia, se considerarmos apenas os times ingleses, o conjunto de Anfield lidera isoladamente a lista de vencedores, já que o Manchester United contabiliza três canecos europeus, à medida que o Nottingham Forest acumula dois, enquanto Chelsea e Aston Villa ganharam somente um. Abaixo, relacionamos as temporadas em que o Liverpool venceu a Champions League:

  • Temporada         –              Técnico                    –             Capitão
  • 1976/77               –              Boby Paisley              –            Emlyn Hughes
  • 1977/78               –              Boby Paisley              –            Emlyn Hughes
  • 1980/81               –              Boby Paisley              –            Phil Thompson
  • 1983/84               –              Joe Fagan                  –            Graeme Souness
  • 2004/05              –              Rafa Benítez               –            Steven Gerrard
  • 2018/19              –              Jurgen Klopp              –            Jordan Henderson
Depois de dois vice-títulos da Champions League, enfim Jurgen Klopp conquistou o torneio europeu.
Depois de bater na trave com dois vice-títulos da Champions League, enfim Jurgen Klopp conquistou o torneio europeu.

O Comandante

A sexta conquista europeia do Liverpool foi o primeiro título de Jurgen Klopp desde que ele assumiu o comando técnico do time inglês. Quando desembarcou na Inglaterra em meados de 2015, o treinador alemão sabia que teria pela frente um grande desafio, sobretudo porque o Liverpool  vivia tempos obscuros e lutava para resgatar os seus momentos de glória no mundo da bola. No entanto, através de seu enorme carisma, e com a sua filosofia de jogo demasiadamente intensa e ofensiva, o ex-comandante do Borussia Dortmund foi conquistando pouco a pouco os torcedores, a ponto de transformar-se em um dos maiores símbolo da história dos Reds.

É evidente que a caminhada de Jurgen Klopp rumo ao seu primeiro título no Liverpool não foi nada fácil. O trabalho do treinador alemão foi minucioso, construído ano após ano. Sem o direito de errar devido aos problemas orçamentários do clube, o técnico de 51 anos fez contratações pontuais ao time, trazendo à Anfield jogadores como Sadio Mané, Mohamed Salah, Roberto Firmino, e posteriormente, Virgil van Dijk, Allison, Fabinho e Naby Keita. E foi apenas em sua quarta temporada à frente da equipe, que Klopp teve o prazer de soltar o grito de campeão pelos Reds.

Por incrível que pareça, esta foi somente a quarta conquista na carreira de Jurgen Klopp, que anteriormente, havia vencido duas taças da Bundesliga e um troféu tanto da Copa quanto da Supercopa da Alemanha, títulos estes, ganhos na época em que ele comandava o Borussia Dortmund. Diante de toda esta trajetória, compreendemos porque este grande técnico alemão ficará imortalizado eternamente na história do Liverpool, juntando-se aos lendários Bob Paisley e Kenny Dalglish.

 

2 Comentários

    • JoaoRicardo Responder

      Merecidíssimo, pela excelente temporada dos Reds.
      Obrigado pela visita amigo, e volte sempre!

Deixar um comentário

Menu