Zenit, bicampeão russo 2019/20

Com a goleada por 4 a 2 diante do Krasnodar, em pleno Krasnodar Stadium, o Zenit faturou o caneco da liga russa pela segunda temporada consecutiva, sendo este, o sétimo título nacional conquistado pelo conjunto de São Petersburgo ao longo da história, e o sexto após a dissolução da União Soviética.

Bastaram somente 26 rodadas para que o Zenit garantisse o bicampeonato russo na temporada 2019/20. E como não poderia deixar de ser, a confirmação do título deu-se da melhor forma possível, isto é, através de uma goleada dos zeniters sobre o Krasnodar por 4 a 2, e detalhe, atuando fora de seus domínios. Invictos até aqui no ano, os Leões deram a volta olímpica com quatro rodadas de antecedência, ou seja, uma façanha jamais antes alcançada por nenhuma equipe desde a criação da Russian Premier League em 1995.

Vale ressaltar, que a conquista por parte do Zenit é mais do que merecida, haja vista a performance da equipe na Russian Premier League até o momento. Para se ter uma ideia, o time de São Petersburgo contabiliza 62 pontos em 26 jogos – 19 vitórias, 5 empates e 2 derrotas -, assinalando 79,5% de aproveitamento através desta excelente campanha. Além disso, o melhor ataque (56 gols marcados) e a melhor defesa (14 gols sofridos) da liga também pertencem aos comandados de Sergey Semak, que estão confortavelmente 13 pontos à frente do vice-colocado, Lokomotiv.

Embora o Zenit já tenha conquistado o título da Russian Premier League, a equipe de São Petersburgo segue motivadíssima para disputar os quatro últimos compromissos válidos pela competição, já que os Leões sonham em encerrar a sua participação no torneio somando 74 pontos. Caso isso aconteça, eles registrarão a sua melhor performance na história do campeonato. Aliás, confira abaixo o desempenho dos zeniters nas seis conquistas anteriores:

  • 2006/07 61 pontos – 67,8% de aproveitamento – Dick Advocaat
  • 2009/10 – 68 pontos – 75,5% de aproveitamento – Luciano Spalletti
  • 2010/11 – 88 pontos (44 jogos) – 66,6% de aprov. – Luciano Spalletti
  • 2014/15 – 67 pontos – 74,4% de aproveitamento – André Villas-Boas
  • 2018/19 – 64 pontos – 71,1% de aproveitamento – Sergey Semak
  • 2019/20 – 62 pontos – 79,5% de aproveitamento até a 26ª rodada*

Dono da melhor campanha tanto como mandante quanto como visitante na Russian Premier League, obtendo 100% de aproveitamento no período pós pandemia, e invicto atuando em casa no torneio, o Zenit conta com seis sul-americanos no elenco. Tratam-se dos brasileiros Douglas Santos e Malcom, dos argentinos Sebastián Driussi e Emiliano Rigoni, além do colombiano Wilmar Barrios e do venezuelano Yordan Osorio. A propósito, segundo o site transfermarkt, o plantel dos bicampeões russos é o mais valioso do país – avaliado em R$ 988 milhões.

Tivemos uma trajetória consistente desde o início do campeonato, ocupando a liderança praticamente de ponta a ponta. A partida contra o Krasnodar foi muito dura, equilibrada, mas conseguimos desenvolver nosso jogo e conquistamos a vitória que garantiu o título. Estou muito feliz e agora é comemorar bastante com meus companheiros” – afirmou o lateral Douglas Santos.

Com a conquista do sexto título nacional, o Zenit igualou-se ao CSKA na lista de campeões, tendo à frente apenas o Spartak, maior vencedor no país da vodka com dez troféus no currículo. Por sinal, o Spartak será o adversário da equipe de São Petersburgo na grande decisão da Copa da Rússia que ocorrerá no próximo dia 19, em Moscou. É importante salientar que se os zeniters erguerem mais este caneco, eles realmente encerrarão a temporada com chave de ouro, afinal, os azuis-branco-turquesas não comemoram a dobradinha desde 2010 no futebol russo. A ver!

Deixar um comentário

Menu