Real Madrid, campeão do mundo 2016

O que era realmente previsto se confirmou no último domingo, o Real Madrid consagrou-se pela quinta vez na história, campeão do Torneio Mundial de Clubes da FIFA. Em partida realizada na cidade de Yokohama, os merengues bateram o Kashima Antlers, do Japão, por 4 a 2, com direito a hat-trick do craque português Cristiano Ronaldo. Mas ao analisarmos somente o placar, podemos até imaginar que os merengues não tiveram dificuldades para bater os japoneses, porém essa impressão é totalmente errônea, isso porque o Kashima Antlers surpreendeu a todos, conseguindo levar a decisão para a prorrogação, após ter criado diversas oportunidades para ter vencido a final no tempo normal de jogo.
O Real Madrid começou bem a finalíssima, e o gol do francês Karim Benzema, logo aos 09 minuto da primeira etapa, já apontava para uma tranquila goleada dos Blancos (apelido do Real Madrid). Acontece que a partir daí, a equipe de Zinedine Zidane literalmente parou, e durante todo o primeiro tempo não criou mais nada, preferiu ficar tocando a bola, administrando o resultado, enquanto os japoneses foram ganhando cada vez mais confiança, buscando o gol e desenvolvendo com facilidade o seu jogo, aliás, um time muito bem treinado pelo técnico Masatada Ishii. Até que no final do primeiro tempo a justiça foi feita, e o meia Gaku Shibasaki empatou a partida, para a alegria dos fanáticos torcedores do Kashima Antlers que lotaram o estádio de Yokohama.

blog
O atual campeão japonês, Kashima Antlers, deu um imenso trabalho ao Real Madrid. O clube é o mais popular do Japão, e também o maior vencedor, a ex-equipe de Zico já conquistou a J-League (campeonato japonês) oito vezes.

Com o início da segunda etapa, era esperado que o Real Madrid acordasse e voltasse afim de jogar, porém logo aos 10 minutos, novamente Gaku Shibasaki entrou em ação, virando a partida e colocando o Kashima na frente do placar. Mas a alegria dos japoneses não durou praticamente nada, pois logo aos 14 minutos o meia-atacante Lucas Vázquez foi atropelado pelo zagueiro Shuto Yamamoto dentro da grande área, pênalti. Na cobrança da penalidade, o até então apagado Cristiano Ronaldo marcou, empatando novamente a decisão. Mesmo precisando vencer a partida, o Real Madrid mais uma vez não propôs jogo, e viu o Kashima Antlers mandar em campo, criando praticamente todas as oportunidades possíveis para vencer o confronto. Até que nos minutos finais da segunda etapa, o árbitro zambiano, Janny Sikazwe, apareceu negativamente em cena ao não expulsar o zagueiro Sergio Ramos, do Real Madrid, após ele impedir um contra-ataque dos japoneses.

blog
Ficou nítido que o árbitro iria amarelar Sergio Ramos (vide a imagem), porém quando viu que o zagueiro já havia levado um cartão amarelo, deixou de expulsá-lo, chegando até mesmo a guardar novamente o cartão em seu bolso. Esse ato claramente revoltou os jogadores japoneses, que deveriam ter jogado a prorrogação com um atleta a mais em campo.

Somente na prorrogação os comandados de Zinedine Zidane perceberam que o resultado do jogo poderia ser catastrófico para eles, e foi aí que brilhou a estrela do português, que não desperdiçou as duas chances que teve, selando a vitória dos merengues por 4 a 2. Depois da confirmação do quarto gol, o Real Madrid respirou, botou a bola no chão e enfim conseguiu fazer o seu jogo, com um Kashima já desgastado, que lutou até o fim, porém sem êxito, e assim, o Real Madrid viu novamente mundo aos seus pés. Ficou claro mais uma vez, que Cristiano Ronaldo é sedento por títulos, mesmo apagado durante os 90 minutos de jogo, o português se cobrou, não desistiu e mostrou todo seu inconformismo a cada lance desperdiçado, e de tanto insistir, marcou os gols decisivos da final, portanto, não é à toa que ganhará pela quarta vez o prêmio de melhor jogador do mundo da FIFA. Por outro lado, Lucas Vázquez vem provando a cada dia que não é um jogador do nível do Real Madrid, estando num grau bastante abaixo de seus companheiros. Com a grave contusão de Gareth Bale, o jovem meia-atacante espanhol vem jogando constantemente, e na minha opinião, a diretoria do Real Madrid deveria se mexer, e contratar um reforço para substituí-lo o mais rápido possível, antes que seja tarde demais.

blog
Os números de Zinedine Zidane são extraordinários à frente do Real Madrid, e ele já pode ser considerado o melhor treinador da história do clube. Em 53 jogos no comando técnico do Real Madrid, Zidane contabiliza 40 vitórias, 11 empates e somente 2 derrotas.

Com mais essa conquista, a quinta em sua história, o Real Madrid tornou-se o maior vencedor do Torneio Mundial de Clubes da FIFA, deixando pata trás o Milan, que tem quatro títulos na competição. Vale lembrar que esta edição do Torneio Mundial de Clubes ficou marcado pelo uso da tecnologia para decidir lances polêmicos dentro de uma partida, e ao meu ver, não foi muito aceito pelos amantes do futebol, tudo porque os árbitros demoravam demais para tomar suas decisões, como por exemplo no jogo das semifinais, entre Kashima Antlers e Atlético Nacional, onde para confirmar um pênalti no jogador japonês, foram levados quase quatro minutos, e mesmo com o uso destes recursos (vídeos), o juiz conseguiu errar, gerando uma imensa revolta nos torcedores. Cabe a FIFA a partir de agora, aprimorar essa nova ferramenta pois se caso ela vier a ser utilizada, não seja de forma tão amadora.

blog
Cristiano Ronaldo viveu o ano perfeito, segundo ele próprio. Pra fechar com chave de ouro, além de ter sido eleito o melhor jogador do Torneio Mundial de Clubes da FIFA, foi também o artilheiro da competição com quatro gols marcados.

Acredito que o resultado poderia ter sido outro, caso o juiz Jenny Sikazwe tivesse agido de forma correta, expulsando o zagueiro Sergio Ramos. O fato dos japoneses estarem em final de temporada pesa muito, afinal, o desgaste é muito maior, em relação ao Real Madrid que está na metade da temporada, correndo a todo vapor. Além disso, das últimas dez edições do Torneio Mundial de Clubes da FIFA, nove vencedores foram europeus, enquanto apenas um (Corinthians) foi sul-americano, provando que a superioridade dos europeus sobre os demais concorrentes, é monstruoso. Por isso, na minha opinião, o torneio deveria ter outro formato, quem sabe ser realizado de quatro em quatro anos, com a participação dos últimos campeões de cada continente, assim, despertaria um interesse maior por parte dos torcedores, pois com esse modelo atual, o interesse do público é praticamente zero, basta olharmos a ‘fantástica’ comemoração do Real Madrid, após a vitória. Creio que hoje o Torneio Mundial de Clubes da FIFA é um campeonato político, realizado única e exclusivamente para fazer média com as confederações, e por conta disso, perdeu totalmente o seu brilho.

Deixar um comentário

Menu