Real Madrid já planeja a próxima temporada

Depois de erguer a orelhuda três vezes seguidas em seus três primeiros anos à frente do Real Madrid, o treinador Zinedine Zidane, pelo menos ainda, não conseguiu repetir aquele mesmo sucesso em sua segunda passagem pelo clube, mas este cenário pode mudar totalmente na próxima temporada.

Infelizmente o futebol segue sem atividade ao redor do mundo, tudo em virtude da pandemia do coronavírus. Sem previsão de retorno aos gramados, os clubes permanecem de portas fechadas ao passo que os jogadores continuam cumprindo as normas de ficar em casa em estado de quarentena. Aproveitando o fato desta parada obrigatória, o Real Madrid, vice-colocado na tabela da LaLiga, já deu início ao planejamento visando a próxima temporada, sobretudo porque os merengues não sabem qual será o desfecho da atual.

Em 39 jogos realizados na temporada, os merengues colecionam 23 vitórias, 10 empates e seis derrotas, obtendo 67,5% de aproveitamento através deste razoável desempenho. Entretanto, alguns tropeços acumulados pela equipe, como o revés diante da Real Sociedad por 4 a 3 em pleno Santiago Bernabéu, que acabou culminando com a eliminação do Real Madrid nas quartas de final da Copa do Rei, ainda não foram bem digeridos pelos torcedores madridistas. A propósito, as recentes derrotas contra Manchester City e Betis, ambas por 2 a 1, também integram esta lista.

Os dois grandes momentos vividos pelo Real Madrid na temporada, foram a conquista da Supercopa da Espanha e a vitória diante do Barcelona por 2 a 0 no Santiago Bernabéu.
Os grandes momentos vividos pelo Real Madrid durante a temporada, foram a conquista da Supercopa da Espanha e a vitória frente o Barcelona por 2 a 0 no Santiago Bernabéu.

A intenção da diretoria é solidificar tudo o que o Real Madrid apresentou de bom ao longo da atual temporada, e na medida do possível resolver todos os contratempos que afetaram os merengues tanto dentro quanto fora de campo. A solidez defensiva por exemplo, acabou sendo o ponto forte da equipe, uma vez que os madridistas são donos da melhor defesa da LaLiga com apenas 19 gols sofridos em 27 jogos. Isso explica porque os comandados de Zinedine Zidane continuam vivos na luta pelo título espanhol – estão a apenas dois pontos do líder, Barcelona, na tabela do campeonato.

 Em contrapartida, o setor ofensivo do Real Madrid vive uma realidade completamente distinta. Apesar do time madrilenho ser dono do segundo melhor ataque da LaLiga com 49 tentos marcados, a ausência de um camisa 9 matador continua sendo bastante sentida pelos lados do Santiago Bernabéu. Para se ter uma ideia, Karim Benzema, o principal centro-avante da equipe, balançou as redes somente duas vezes no ano de 2020, enquanto o seu substituto Luka Jovic, foi autor de outros dois em toda a temporada.
Zinedine Zidane deixou o Real Madrid obtendo 76,7% de aproveitamento em sua primeira passagem pelo clube. Já em sua segunda passagem, ele registra 64% de aproveitamento.
Zinedine Zidane deixou o Real Madrid obtendo 76,7% de aproveitamento em sua primeira passagem pelo clube. Já em sua segunda passagem, ele registra 64% de aproveitamento.

Contudo, os problemas pertinentes ao setor ofensivo não se resumem única e exclusivamente a incapacidade dos atacantes Karim Benzema e Luka Jovic em marcar gols, já que o belga Eden Hazard também vem deixando bastante a desejar. Contratado junto ao Chelsea por 100 milhões de euros (R$440 milhões, aproximadamente), o novo camisa 7 madridista desembarcou na capital espanhola gerando uma enorme expectativa na torcida, mas no final das contas, ele marcou um mísero gol em apenas 15 jogos defendendo as cores do Real Madrid.

Mas se Eden Hazard até agora não mostrou a que veio, o que dizer de Gareth Bale, que como sempre, vive uma fase bastante conturbada no Real Madrid, até porque a relação do galês nunca foi boa com o treinador Zinedine Zidane e a maior parte do elenco madridista, sobretudo por causa do idioma, lembrando que ele jamais aprendeu a falar espanhol desde que chegou ao clube. Por esta razão, já é certo que Bale não permanecerá no time na próxima temporada, e o mesmo deve acontecer com Nacho Fernández, Marcelo, Luka Modric, James Rodríguez, Dani Ceballos e Lucas Vásquez todos colocados na lista de dispensa pelo treinador francês.

Deste modo, a expectativa do Real Madrid é juntar todo o valor proveniente destas negociações para investir na contratação de Kylian Mbappé, o grande sonho de consumo do time madrilenho. Todavia, para trazer o atacante francês os merengues precisarão desembolsar cifras estimadas entre 250 e 300 milhões de euros, afinal, trata-se da principal joia do PSG. É normal que rumores sobre transferências surjam neste momento em que o futebol se encontra paralisado, ainda assim, seria interessantíssimo ver Mbappé atuando ao lado de outras jovens revelações como Ferland Mendy, Federico Valverde e Vinicius Júnior na próxima temporada. A ver!

Deixar um comentário

Menu