Temporada 2022/23 se apresenta promissora à Inter de Milão

Com a dupla “LaLu” novamente em ação, além da chegada de reforços e a continuidade de Milan Skriniar, a Inter de Milão tem altas expectativas em relação a temporada 2022/23.

O que esperar da Inter de Milão na temporada 2022/23? Pois é, eis a pergunta que não quer calar entre os torcedores interistas a dez dias da estreia dos pupilos de Simone Inzaghi na Serie A, diante do recém-promovido Lecce. Mas apesar das dúvidas, a verdade é que os nerazzurris voltaram mais fortalecidos das férias, em especial devido ao retorno do atacante Romelu Lukaku, que reeditará a dupla “LaLu”, com o argentino Lautaro Martínez.

A propósito, os números retratam o quão poderosa foi a dupla formada por Romelu Lukaku e Lautaro Martínez. Para se ter uma ideia, ambos marcaram o montante de 104 gols e deram 29 assistências, em 192 jogos como parceiros de ataque. Não à toa, eles foram cruciais na caminhada da Inter de Milão rumo ao scudetto da Serie A na temporada retrasada, lembrando que Lukaku regressou ao clube italiano via empréstimo de um ano junto ao Chelsea.

Aliás, o setor ofensivo da Inter de Milão se consolidou ainda mais com a chegada de Romelu Lukaku, a julgar que ele se juntará a Edin Dzeko, Joaquín Correa, Alexis Sánches e, é claro, Lautaro Martínez. Ou seja, uma situação similar a vivida por Marcelo Lippi em 1999, que contava com Ronaldo, Christian Vieri, Álvaro Recoba, Roberto Baggio, Adrian Mutu e Ivan Zamorano.

Todavia, o excessivo número de lesões aliado a alta dose de indulgência e ego daquele estrelado elenco, foram determinantes para que a Internazionale, de Marcello Lippi, terminasse a edição 1999/00 da Serie A na quarta posição, e ficasse com o vice-título da Copa da Itália na histórica temporada em que a Lazio fez a dobradinha e, posteriormente, ainda ergueu o caneco da Supercopa.

De qualquer maneira, a atual janela de transferências dos nerazzurris não se resume única e exclusivamente a Romelu Lukaku, já que André Onana, Raoul Bellanova, Kristjan Asllani e Henrikh Mkhitaryan, também desembarcaram em Milão para defender as cores da Internazionale, e isso sem citar o atacante Andrea Pinamonti, ex-Empoli, que retornou de empréstimo neste meio de ano.

Deste modo, além de fortalecer o elenco, acima de tudo o gol ao trazer André Onana para ocupar a vaga do instável Samir Handanovic, a Inter de Milão também rejuvenesceu o plantel com a chegada de três jovens com idade igual ou inferior a 23 anos, como são os casos de Raoul Bellanova (22), Kristjan Asllani (20) e Andrea Pinamonti (23), considerando também, as saídas de Arturo Vidal (35), Andrea Ranocchia (34), Ivan Perisic (33) e Matías Vecino (30).

Ainda assim, a não vinda de Paulo Dybala deixou a impressão de que a janela de transferências da Inter de Milão poderia ter sido melhor, embora um dos principais reforços do clube, além de Romelu Lukaku, seja a permanência de Milan Skriniar, sobretudo porque o possível substituto do zagueiro eslovaco, Gleison Bremer, transferiu-se à Juventus. Logo, ainda que nenhuma outra peça chegue, a temporada 2022/23 se apresenta prá lá de promissora aos nerazzurris.

Deixar um comentário

Menu