Líder e invicto na Bundesliga: eis o Wolfsburg, de Van Bommel

Passadas cinco rodadas da nova edição da Bundesliga, e o Wolfsburg se mantém invicto na liderança do campeonato ao lado do poderoso Bayern. Mas será que a equipe de Mark van Bommel terá fôlego para brigar com os bávaros até o final da temporada?

Como não poderia deixar de ser, as atenções da mídia alemã estão todas voltadas ao Bayern neste início de temporada, afinal, os bávaros, atuais líderes da Bundesliga, estão em busca do DÉCIMO título seguido da competição. Todavia, é importante salientar que os eneacampeões não estão sozinhos nessa batalha, tendo em vista que o Wolfsburg divide o topo da tabela juntamente com o conjunto de Munique, lembrando que ambos somam 13 pontos em cinco jogos disputados até aqui, contabilizando 4 vitórias e um empate cada um.

No entanto, esta não é nenhuma novidade ao clube da Baixa Saxônia. Quarto colocado na edição anterior da Bundesliga, o Wolfsburg não atrai tanto o interesse por parte da mídia pelo fato de estar situado em uma cidade de cerca de 123 mil habitantes, e também em virtude dos poucos títulos conquistados ao longo da história, que se resumem a um caneco nacional na temporada 2008/09, além de outros dois no ano de 2015, sendo um da Copa da Alemanha e um da Supercopa da Alemanha na gloriosa época em que o time tinha ninguém menos do que Kevin De Bruyne em campo.

Ainda assim, a popularidade do Wolfsburg aumentou pelo menos entre os seus torcedores na temporada passada, obviamente em função da ótima campanha realizada pela equipe na Bundesliga. Por esta razão, a transferência do técnico Oliver Glasner ao Eintracht Frankfurt neste meio de ano trouxe bastante preocupação aos Wolfs, porém os sete primeiros jogos de Mark van Bommel à frente do time já foram suficientes para que o seu antecessor caísse no esquecimento da torcida.

Embora eliminado na 1ª fase da Copa da Alemanha por ter feito uma substituição a mais na partida contra o Preussen Munster, da quarta divisão alemã, o Wolfsburg logo se redimiu desta inacreditável lambança ao sustentar-se invicto desde então, haja vista as vitórias diante de Bochum (1 x 0), Hertha Berlin (2 x 1), RB Leipzig (1 x 0) e Greuther Furth (2 x 0), além dos empates frente Lille (0 x 0) e Eintracht Frankfurt (1 x 1) neste período.

Em contrapartida, vale ressaltar que os pupilos de Mark van Bommel não praticam um futebol vistoso, muito pelo contrário, a maneira do time atuar é bastante similar ao das equipes alemãs no século passado, ou seja, um estilo de jogo baseado na disciplina tática, organização defensiva e muita disposição. A propósito, isso explica porque o Wolfsburg foi vazado somente duas vezes nas cinco primeiras rodadas da Bundesliga 2021/22, o que o coloca como dono da melhor defesa do campeonato ao lado do Mainz 05, obtendo uma média de 0,4 tentos sofridos por jogo no torneio.

Curiosamente, o confronto da semana passada diante do Eintracht Frankfurt marcou o primeiro encontro do Wolfsburg com o seu ex-treinador Oliver Glasner, que por sua vez, desmereceu o atual trabalho de Mark van Bommel ao dizer que os Wolfs atuam de modo previsível, tendo o futebol semelhante ao praticado na última temporada. Mas apesar do empate em 1 a 1, os líderes da Bundesliga foram o time mais dominante e que estiveram mais próximos da vitória, a julgar pelos 60% de posse de bola, além das 14 finalizações concedidas por eles no decorrer da partida.

Assim, ainda que Mark van Bommel não seja nenhum entusiasta do Cruyffian Total Football, é inegável o fato de que o Wolfsburg tornou-se uma equipe que gosta de ter a bola e controlar as ações do jogo desde a chegada do jovem treinador de 44 anos de idade ao clube da Baixa Saxônia. Portanto, se o técnico holandês for capaz de aliar a solidez defensiva do time com um pouco mais de fluidez no ataque, certamente os Wolfs terão condições de brigar na parte de cima da tabela até o final da temporada, por mais que a mídia alemã mal repercuta o fato. A ver!

Deixar um comentário

Menu