Lampard cada vez mais próximo de deixar o Chelsea

O revés do Chelsea frente o Manchester City por 3 a 1 em pleno Stamford Bridge, resume perfeitamente o péssimo momento vivido pelos Blues. Isso explica porque a permanência de Frank Lampard é incerta no Stamford Bridge, apesar de toda a sua idolatria.

Os torcedores do Chelsea iniciaram a temporada 2020/21 repletos de expectativas em relação ao sucesso de sua equipe, afinal, o conjunto londrino foi o clube europeu que mais investiu na última janela de transferências, lembrando que os Blues despejaram a bagatela de 247 milhões de euros para contratar os jogadores Kai Havertz (80 milhões), Timo Werner (50 milhões), Ben Chilwell (50 milhões), Hakim Ziyech (40 milhões) e Edouard Mendy (24 milhões), ao passo que o zagueiro Thiago Silva veio sem custos ao Stamford Bridge.

Além disso, o bom trabalho realizado por Frank Lampard em seu primeiro ano como treinador do time pelo qual é ídolo, também aumentou a esperança pelos lados do Stamford Bridge. A propósito, é importante salientar que o Chelsea ficou impossibilitado de fazer contratações na temporada passada, em função de uma punição imposta pela FIFA. Deste modo, Lampard acabou sendo obrigado a apostar nos jovens Reece James, Kurt Zouma, Mason Mount e Tammy Abraham, que regressaram de seus respectivos empréstimos para reforçar o carente elenco dos Blues.

Assim, os pupilos de Frank Lampard arrancaram bem na Premier League, tanto é, que até o início de dezembro eles ocupavam a terceira posição da tabela, estando a apenas dois pontos dos líderes Tottenham e Liverpool. Todavia, a boa fase ficou para trás após a derrota por 1 a 0 diante do Everton, que inclusive, colocou um fim na sequência de 17 jogos de invencibilidade dos Blues. Desde então, o Chelsea venceu somente uma das seis partidas disputadas, conforme relação abaixo:

  • Everton 1 x 0 Chelsea
  • Wolverhampton 2 x 1 Chelsea
  • Chelsea 3 x 0 West Ham
  • Arsenal 3 x 1 Chelsea
  • Chelsea 1 x 1 Aston Villa
  • Chelsea 1 x 3 Manchester City

Diante deste pífio retrospecto, os Blues despencaram para a oitava colocação da Premier League com 26 pontos, SETE atrás dos líderes Liverpool e Manchester United. Somando, 7 vitórias, 5 empates e cinco derrotas em 17 jogos, eles registram 51% de aproveitamento na competição, isto é, muito pouco para a equipe que é dona do terceiro elenco mais valioso do futebol inglês, ficando apenas atrás de Liverpool e Manchester City, respectivamente. Aliás, vale destacar que esta é a pior campanha do Chelsea na era Roman Abramovich, ou seja, desde a temporada 2003/04.

Já em termos de desempenho, Frank Lampard consegue ser o pior à frente do Chelsea nos últimos 17 anos, superando até mesmo o português André Villas-Boas na temporada 2011/12, assinalando uma média de 1,67 pontos por jogo. De acordo com a mídia inglesa, a má relação do técnico de 42 anos de idade com boa parte do elenco, foi o que motivou essa abrupta queda de rendimento do time. Pois é, e pensar que o eterno camisa 8 foi contratado justamente para controlar o vestiário dos Blues, que por sua vez, já havia derrubado José Mourinho, Antonio Conte e Maurizio Sarri.

Desta maneira, a continuidade do pressionado Frank Lampard é bastante improvável no Chelsea. Não à toa, alguns sites ingleses dão conta de que a cúpula diretiva do clube londrino estuda a vinda de Brendan Rodgers, atual técnico do Leicester, que desenvolve um ótimo trabalho no comando dos Foxes desde a temporada anterior. Além dele, Thomas Tuchel, Julian Nagelsmann, Massimiliano Allegri e Rafa Benítez, também figuram na lista de possíveis sucessores de Lampard. Portanto, aguardemos, pois as cenas dos próximos capítulos prometem ser intensas no Stamford Bridge!

Deixar um comentário

Menu