O talismã do Old Trafford

A pior campanha do Manchester United na Premier League, desde a criação da liga em 1992, foi preponderante para que a diretoria do clube demitisse o treinador José Mourinho, dois anos e meio depois de sua chegada ao Old Trafford. E na tentativa de recuperar o tempo perdido, os Red Devils não demoraram nem 24 horas para anunciar Ole Gunnar Solskjaer, eterno ídolo da torcida, como novo comandante da equipe.

Para a alegria de todos os torcedores do Manchester United, o reinado de José Mourinho no Old Trafforf chegou ao fim na manhã de ontem (18), quando o vice-presidente do clube, Ed Woodward, marcou uma reunião com o técnico português para demiti-lo. Entretanto, esta notícia não causou surpresa alguma, visto que a saída do Special One dos Red Devils era realmente questão de tempo, conforme o post que escrevi na última segunda-feira: https://www.soccerblog.com.br/2018/12/17/prazo-de-validade-vencido/

A trágica campanha da equipe nesta temporada, aliada a conturbada relação do treinador português com boa parte do elenco dos Red Devils, foram as principais causas da saída do técnico. Todavia, o motivo da crise vivida pelo United não é apenas responsabilidade de José Mourinho, isto é, não é porque ele saiu que o time voltará rapidamente ao caminho das vitórias, muito pelo contrário, acredito que o maior culpado pela atual fase da equipe seja Ed Woodward, pois as suas péssimas escolhas foram cruciais para a queda do conjunto de Old Trafford.

David Moyes, Louis van Gaal e José Mourinho, as três escolhas de Ed Woodward para substituir Alex Ferguson no comando do United foram erradas.
David Moyes, Louis van Gaal e José Mourinho, as três escolhas de Ed Woodward para substituir Alex Ferguson no comando do United foram erradas.

Embora Ed Woodward tenha levado o clube a alcançar cifras comerciais jamais antes vistas, as suas ações equivocadas dentro das quatro linhas, colaboraram para a queda do Manchester United. O primeiro erro do vice-presidente foi escolher David Moyes para comandar o time após a aposentadoria do lendário Alex Ferguson. Sabemos que Moyes foi uma indicação do próprio Ferguson, porém Woodward ofereceu ao técnico escocês um contrato de seis anos, ou seja, um vínculo muito longo para um treinador que não tinha bagagem para dirigir a equipe mais gloriosa da Inglaterra.

Como não poderia deixar de ser, a passagem de David Moyes pelo Old Trafford não deixou saudades. Em seguida, o nome escolhido para suceder o técnico escocês no Manchester United, foi Louis van Gaal, que chegou ao clube em 2014 depois de realizar uma boa Copa do Mundo no Brasil à frente da seleção da Holanda. No entanto, os constantes atritos entre van Gaal e o plantel de jogadores culminou com a saída do treinador holandês após duas primaveras.

Em dois anos e meio no comando do Manchester United, Mourinho ergueu uma taça da Europa League, uma da FA Cup e uma da Copa da Liga Inglesa.
Em dois anos e meio no comando do Manchester United, Mourinho ergueu uma taça da Europa League, uma da Copa da Liga Inglesa e uma da Supercopa da Inglaterra.

Em 2016, foi a vez de José Mourinho desembarcar em Manchester, porém a identificação do Special One com o Chelsea, clube pelo qual o português teve duas boas passagens, deixou os torcedores do United com a pulga atrás da orelha. Vale ressaltar, que a ida de Mourinho ao Old Trafford teve muito haver com a chegada de Pep Guardiola ao City, dado que ambos eram considerados os treinadores mais badalados do futebol mundial, desde modo, para não ficar atrás do rival, os Red Devils anunciaram um treinador da mesma grandeza que os Citizens.

Seguindo à risca o histórico de fracassar nas terceiras temporadas à frente das equipes que comanda, José Mourinho foi demitido do Manchester United poucos meses após iniciar seu terceiro ano no clube. O desgaste do treinador português com Ed Woodward começou já na fase de pré-temporada do time, pois o técnico pediu quatro reforços ao vice-presidente, dando ênfase a contratação de um zagueiro, porém apenas o volante Fred foi apresentado. A partir de então, Mourinho e a diretoria do United passaram a não falar a mesma língua, e o resultado final deste imbróglio todos nós já sabemos.

Como treinador, Ole Gunnar Solskjaer conquistou duas vezes o título da liga norueguesa (2011 e 2012), além da Taça da Noruega (2013), todos pelo Molde.
Como treinador, Ole Gunnar Solskjaer conquistou duas vezes o título da liga norueguesa (2011 e 2012), além da Taça da Noruega (2013), todos pelo Molde.

Poucas horas após a demissão de José Mourinho, o Manchester United anunciava oficialmente que Ole Gunnar Solskjaer, ex-jogador do United entre os anos de 1996 e 2007, seria o novo técnico da equipe. A identificação do norueguês com os Red Devils é enorme, até porque ele foi o autor do gol que deu o título da Champions League 1998/99 aos ingleses. Em contrapartida, é evidente que Solskjaer não tem gabarito suficiente para assumir um time do tamanho do Manchester United, basta lembramos que ele comandou somente o Cardiff e o Molde ao longo de sua carreira como técnico. Por esta razão, é evidente que Ed Woodward está cometendo outro erro.

Todos os deslizes de Ed Woodward não deveriam causar estranheza, uma vez que ele é um homem voltado aos negócios e não ao futebol, portanto, cabe ao Manchester United contratar um diretor com experiência no mundo da bola para conduzir o clube fora de campo. O contrato de Ole Gunnar Solskjaer com os Red Devils é válido apenas até junho de 2019, quer dizer, até o final da atual temporada. Obviamente, caso o técnico norueguês consiga realizar um bom trabalho, é bem provável que ele estenda este vínculo, mas se a equipe continuar oscilando, o eterno talismã de Old Trafford regressará ao Molde, time com o qual tem contrato até 2021. O primeiro compromisso do Baby Face pelo Manchester será já no sábado (22) diante do Cardiff, no País de Gales.

Deixar um comentário

Menu