Bayern, heptacampeão alemão 2018/19

A hegemonia do Bayern Munique no futebol alemão parece não ter fim, tanto é, que após os bávaros golearem o Eintracht Frankfurt por 5 a 1 na Allianz Arena, eles ergueram pela sétima vez seguida, o caneco da Bundesliga.

Embora tenha se tornado algo extremamente comum vermos o Bayern Munique vencendo a Bundesliga no final de cada temporada, ninguém imaginava que o Gigante da Baviera tivesse forças para consagrar-se campeão na atual edição da liga alemã, afinal, os bávaros viraram o ano com seis pontos de desvantagem em relação ao Borussia Dortmund, lembrando que esta distância já havia sido de nove pontos. A explicação para o início turbulento do Bayern, era a troca no comando técnico da equipe, visto que o lendário treinador Jupp Heynckes se aposentou, dando lugar ao atual comandante do time, Niko Kovac, contratado junto ao Eintracht Frankfurt.

Mas depois de uma incrível campanha no segundo turno da competição, o Bayern recuperou-se, e entrou em campo na última rodada da Bundesliga precisando de uma simples vitória para garantir o heptacampeonato alemão. O cenário para a sétima conquista consecutiva era totalmente favorável aos comandados de Niko Kovac, que teriam a oportunidade de encarar o Eintracht Frankfurt na Allianz Arena, que estava completamente tomada pelos torcedores bávaros. Deste modo, a equipe de Munique fez valer todo o seu favoritismo, e não teve dó dos visitantes, goleando-os por 5 a 1, com gols de Kingsley Coman, David Alaba, Renato Sanches, além da dupla de veteranos e ídolos da torcida, Franck Ribéry e Arjen Robben.

o hepta alemão marcou o fim da trajetória de Arjen Robben, Rafinha e Franck Ribéry pelo Bayern. São doze anos de clube pro francês, dez pro holandês e oito pro brasileiro.
O hepta alemão marcou o fim da trajetória de Arjen Robben, Rafinha e Franck Ribéry pelo Bayern. São doze anos de clube para o francês, dez para o holandês e oito para o brasileiro.

Assim, o Bayern Munique encerrou a sua participação na liderança isolada da Bundesliga com 78 pontos ganhos, dois à frente do vice-colocado, Borussia Dortmund, que somou 76 pontos. Colecionando o total de 24 vitórias, 6 empates e quatro derrotas em 34 partidas realizadas pela competição, o conjunto bávaro obteve 76,5% de aproveitamento através desta ótima campanha. Além disso, o Gigante da Baviera foi dono do melhor ataque do torneio com 88 gols, ao passo que a defesa foi a segunda melhor da liga com 32 gols sofridos, atrás somente do Red Bull Leipzig, líder neste quesito (29 gols sofridos).

Curiosamente, este foi o 29º título nacional conquistado pelo Bayern Munique, o clube mais vezes campeão alemão ao longo da trajetória. Em seguida, bastante atrás dos bávaros, aparece o Nurnberg com nove taças no currículo, à medida que o Borussia Dortmund acumula oito troféus. Completam esta extensa lista, as equipes de Schalke 04 (7), Hamburgo (6), Borussia Monchengladbach (5), Stuttgart (5), Kaiserslautern (4), Werder Bremen (4),Colônia (3) entre outros.

O francês Franck Ribéry tornou-se o jogador que mais vezes venceu a Bundesliga na história com nove títulos conquistados.
O francês Franck Ribéry tornou-se o jogador que mais vezes venceu a Bundesliga na história, somando nove títulos conquistados.

Questionado por conta da temporada irregular do Bayern Munique, o treinador Niko Kovac era um dos mais felizes na comemoração do heptacampeonato, inclusive, na entrevista coletiva pós-jogo, o técnico croata não escondeu o alívio de ter vencido a Bundesliga, conforme as suas próprias palavras:

"Eu gostaria de agradecer ao meu time e aos nossos torcedores. Nós conseguimos grandes feitos. 
Estávamos nove pontos atrás em um momento da temporada, então parabéns aos meus rapazes. 
Estou completamente feliz, e também bastante exausto." disse o comandante do Bayern.

No entanto, a decisão da diretoria bávara em demitir Niko Kovac está definida, independentemente da conquista da Copa da Alemanha por parte do Bayern no próximo dia 25 (a final será contra o Red Bull Leipzig), visto que o desejo da cúpula diretiva do clube é contratar o técnico do Ajax, Erik ten Hag. Vale ressaltar ainda, que o projeto de rejuvenescimento do elenco da equipe heptacampeã alemã já começou, haja vista as contratações de Lucas Hernández e Benjamin Pavard, anunciados oficialmente pelo Bayern antes mesmo do encerramento da temporada, e a confirmação da não renovação dos contratos de Arjen Robben, Franck Ribéry e Rafinha. Ademais, as permanências de Jérôme Boateng e Thomas Muller ainda são incertas. Entretanto, estes são assuntos impertinentes no momento, pois o Gigante da Baviera só tem tempo para comemorar mais um ano de seu reinado!

Deixar um comentário

Menu