Borussia Dortmund sedento pelo caneco da Bundesliga

Os torcedores do Borussia Dortmund não aguentam mais ver o rival, Bayern, erguer o caneco da Bundesliga, um filme que já se repetiu sete vezes nos últimos sete anos. Por esta razão, os aurinegros estão contando os segundos para o início da nova temporada que está por vir.

A temporada 2018/19 do Borussia Dortmund, ficou marcada por ser a primeira do treinador Lucien Favre no comando da equipe. Para quem não sabe, o treinador suíço ganhou notoriedade no futebol alemão após realizar um excelente trabalho no Hertha Berlin, entre os anos de 2007 a 2009, e posteriormente, no Borussia Monchengladbach, aonde permaneceu de 2011 a 2015. Em seguida, o técnico de 61 anos de idade teve uma ótima passagem pelo Nice, deixando o time francês na 3ª posição da edição 2016/17 da Ligue 1. Em virtude deste bom histórico, a diretoria aurinegra decidiu contratar Favre, até porque os antecessores Peter Bosz e Peter Höger, realmente decepcionaram.

A chegada de Lucien Favre ao Signal Iduna Park causou uma enorme euforia entre os torcedores aurinegros, lembrando que para trazê-lo, o clube alemão precisou depositar o montante de R$ 13 milhões nos cofres do Nice. Todavia, todo este alto investimento feito pelo Borussia Dortmund para trazer Lucien Favre valeu a pena, visto que o início do técnico suíço à frente do time foi, literalmente, arrasador. Para se ter uma ideia, o Borussia Dortmund encerrou o primeiro turno da Bundesliga na liderança isolada da competição, somando 42 pontos em 17 jogos. Confira abaixo, os números da equipe na primeira metade do campeonato:

  • 17 jogos (13 vitórias, 3 empates e 1 derrota)
  • 42 pontos – 82,35% de aproveitamento
  • Melhor ataque do campeonato com 44 gols marcados
  • Melhor defesa do campeonato com 18 gols sofridos
Em sua primeira temporada à frente do Borussia Dortmund, Lucien Favre colecionou
Em sua primeira temporada à frente do Borussia Dortmund, Lucien Favre dirigiu a equipe em 45 oportunidades, colecionando o total de 29 vitórias, 8 empates e oito derrotas, obtendo assim, uma média de 70,37% de aproveitamento.

Em decorrência desta incrível campanha no primeiro turno da Bundesliga, muitos acreditavam que o Borussia Dortmund enfim acabaria com a hegemonia do Bayern Munique na liga alemã, algo que acabou não se concretizando no final da temporada devido a queda de rendimento da equipe no segundo turno da competição. Mesmo assim, o conjunto aurinegro brigou pelo título do campeonato até a última rodada, já que ele ficou na vice-colocação da tabela com 76 pontos, apenas a dois do heptacampeão, Bayern.

O principal nome do Borussia Dortmund ao longo da ultima temporada foi o capitão Marco Reus, artilheiro da equipe com 21 gols em 36 jogos. No entanto, os aurinegros se destacaram pelo seu empolgante estilo de jogo, atuando sempre de maneira ofensiva, variando do 4-2-3-1, com a bola, para o 4-1-4-1, sem a bola, e pressionando o oponente afim de retomar a redonda o mais rápido possível. Por essas e outras, fica evidente porque o clube alemão estendeu o vínculo contratual do técnico Lucien Favre até 2021.

Depois de passar as últimas duas temporadas defendendo as cores do Bayern, o zagueiro Mats Hummels seguiu o caminho de Mario Gotze, e retornou ao Borussia Dortmund.
Depois de passar as últimas três temporadas defendendo as cores do Bayern, o zagueiro Mats Hummels seguiu o caminho de Mario Gotze, e retornou ao Borussia Dortmund.

Depois deste surpreendente início no Borussia Dortmund, o objetivo primordial de Lucien Favre em seu segundo ano no clube de Dortmund é faturar o título da Bundesliga, um feito que os aurinegros não alcançam desde 2012, há exatos sete anos. Para atingir esta meta, a diretoria vem investindo pesado para reforçar o elenco, tanto é, que a equipe alemã já gastou a bagatela de 127,5 milhões de euros (R$ 539,33 milhões) na atual janela de transferências, sendo que a principal aquisição do time até aqui foi o zagueiro Mats Hummels, recontratado junto ao Bayern por 30,5 milhões de euros (R$ 129 milhões), um valor considerado alto para um jogador de 30 anos de idade.

Além de Mats Hummels, o lateral-esquerdo Nico Schulz, ex-Hoffenheim, o meia-atacante Julian Brandt, ex-Bayer Leverkusen, e o atacante Thorgan Hazard, ex-atleta do Borussia Monchengladbach, também desembarcaram em Dortmund para vestir a camisa do Borussia. E pode vir mais por aí, já que a mídia europeia vem noticiando diariamente que os aurinegros continuam sonhando com a contratação do croata Mario Mandzukic, atual centro-avante da Juventus. Entretanto, caso a negociação com a equipe de Turim não evolua, o plano B dos alemães seria Fedor Chalov, a jovem revelação do CSKA Moscou, de apenas 21 anos.

Ao mesmo tempo que alguns jogadores estão chegando, outros estão saindo, como são os casos de Sebastian Rode, Shinji Kagawa e Andre Schurrle, que estavam emprestados e novamente não serão aproveitados por Lucien Favre. Outro atleta que despediu-se do Borussia Dortmund esta semana, foi o zagueiro Abdou Diallo, vendido ao PSG por 32 milhões de euros (aproximadamente R$ 135 milhões). A intenção do comandante suíço é manter 30 peças no plantel, uma vez que o time alemão terá uma temporada pesada pela frente, sendo que o primeiro compromisso oficial dos aurinegros será já no dia 03/08, contra o Bayern, pela decisão da Supercopa da Alemanha, enquanto a pré-temporada do time será realizada nos Estados Unidos. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos, que prometem ser intensos pelos lados do Signal Iduna Park!

 

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu