Conheça o Famalicão, atual líder do Campeonato Português.

Nem Benfica, nem Porto, muito menos o Sporting, o atual líder da Primeira Liga responde pelo nome de Famalicão, o time de 88 anos de existência, recém-promovido à elite do futebol português, que é sem sombra de dúvidas, a grande sensação de Portugal neste início de temporada.

Futebol Clube Famalicão, clube português fundado no ano de 1931, na cidade de Vila Nova de Famalicão, situada a aproximadamente 350 km da capital Lisboa. Os principais títulos conquistados pelos famalicenses até hoje, foram os canecos da Segunda Divisão erguidos em 1978 e 1988. No entanto, a época mais gloriosa vivida pelo Famalicão ao longo da história, foi no início da década de 90, quando a equipe conseguiu participar quatro vezes seguidas do Campeonato Português. Mas podemos considerar a temporada 2018/19 como outro grande marco na história do Famalicão, já que nela, o time retornou ao alto escalão do futebol português após longos 25 anos disputando as divisões inferiores.

Vale ressaltar, que na edição anterior da Segunda Liga (segunda divisão), o conjunto azul e branco garantiu o seu acesso como vice-líder da competição, permanecendo somente atrás do campeão, Paços Ferreira, com três rodadas de antecedência. Todavia, esta façanha dos famalicenses não foi mera coincidência, muito pelo contrário, já que há um ano, 51% das ações do Famalicão foram adquiridas pela Quantum Pacific Group, companhia esta, que também é dona de 33% do capital do Atlético Madrid. O objetivo da empresa israelense através deste investimento, é transformar o clube de Vila Nova em uma grande potência do futebol português em curto espaço de tempo.

Torcedores do Famalicão comemoraram o acesso da equipe, que há quatro anos disputava a Liga Pro (segunda divisão de Portugal), e há 25 não marcava presença na elite do futebol português.
Torcedores do Famalicão comemoraram o acesso da equipe, que há quatro anos disputava a Segunda Liga, e há 25 não figurava na elite do futebol português.

Com o primeiro passo dado, ou seja, garantir o acesso à Primeira Liga, a grande meta do Famalicão passou a ser montar uma equipe capaz de competir de igual pra igual com Benfica, Porto e Sporting, as principais forças de Portugal. Por esta razão, a diretoria famalicense realizou uma série de contratações nesta janela de transferências, e detalhe, sem gastar um único centavo de euro, pois todos os jogadores trazidos pelo clube português chegaram ou por meio de empréstimo, ou estavam em final de contrato, isto é, vieram à custo zero.

Para se ter uma ideia, mais de uma dezena de atletas desembarcaram em Vila Nova para defender as cores azul e branca do Famalicão, dentre os mais conhecidos, estão o zagueiro Roderick Miranda, ex-Benfica, cedido por empréstimo pelo Wolverhampton, o goleiro brasileiro Vaná, emprestado pelo Porto, o ponta-esquerda Fábio Martins, vindo de empréstimo do Sporting Braga, além do atacante espanhol Toni Martínez, também emprestado, só que pelo West Ham. Deste modo, a diretoria montou o plantel da equipe, que atualmente é composto por 26 atletas, sendo que vinte deles são estrangeiros (11 brasileiros).

Curiosamente, os quatro goleiros que intergam o plantel do Famalicão, são brasileiros. Tratam-se de Vaná, Vitor Caetano, Gabriel Souza e Rafael Defendi (foto), sendo que este último é o titular e capitão da equipe.
Curiosamente, os quatro goleiros que integram o plantel do Famalicão, são brasileiros. Me refiro a Vaná, Vitor Caetano, Gabriel Souza e Rafael Defendi (foto), sendo que este último, é o titular e capitão da equipe.

Entretanto, as mudanças realizadas pela diretoria famalicense não ocorreram apenas dentro das quatro linhas, uma vez que fora de campo, a cúpula diretiva do clube optou também pela troca no comando técnico da equipe, ao demitir Carlos Pinto, aquele que havia conseguido o acesso do Famalicão. O treinador contratado para substituir Carlos Pinto, foi João Pedro Sousa, ex-assistente de Marco Silva, no Everton. O jovem comandante de 47 anos de idade assinou um contrato de dois anos com o time português, lembrando que ele já havia trabalhado no Famalicão durante a temporada 2009/10, porém naquela ocasião, como auxiliar de Alberto Silva.

Depois de passar por esta verdadeira reformulação, o Famalicão iniciou a sua nova caminhada na Primeira Liga. A estreia da equipe de Vila Nova na competição, foi diante do Santa Clara, fora de seus domínios, e logo de cara, os pupilos de João Pedro Sousa já deram as caras, tanto é, que retornaram da Ilha de São Miguel com os seus primeiros três pontos na bagagem. Em seguida, os famalicenses receberam o Rio Ave, sétimo colocado na edição passada da liga portuguesa, e conquistaram seu segundo triunfo no torneio, derrotando-os pelo placar mínimo, graças ao gol do zagueiro brasileiro Patrick William.

Já na terceira rodada do campeonato, o empate diante do Vitória, em Guimarães, por 1 a 1, garantiu ao Famalicão mais um ponto na tabela, à medida que na rodada seguinte, os famalicenses bateram o Desportivo Aves, por 3 a 2, em plena Vila das Aves. Com isso, o Famalicão mantém-se na liderança isolada da Primeira Liga com 10 pontos ganhos, colecionando o total de três vitórias e um empate até aqui, obtendo 83,3% de aproveitamento através desta excelente campanha. O próximo compromisso dos líderes da liga portuguesa será apenas no dia 14, contra o Paços Ferreira, ao passo que no dia 22, eles terão o seu primeiro teste de fogo na temporada, pois enfrentarão o Sporting, em Alvalade. Diante de todo este cenário fica evidente que porque o Famalicão é a grande sensação do futebol de Portugal!

 

 

 

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu