O insaciável Ajax, de Erik ten Hag

Depois de surpreender o mundo ao chegar nas semifinais da edição anterior da Champions League, tudo em virtude de seu fascinante futebol, o Ajax, de Erik ten Hag, promete alçar vôos ainda mais altos na atual temporada.

A temporada 2018/19 ficou marcada eternamente na história do Ajax, sobretudo porque além da equipe de Amsterdam ter conquistado a dobradinha (Eredivisie e Copa da Holanda), um feito que ela não alcançava há 15 anos, os comandados de Erik ten Hag conseguiram a façanha de chegar nas semifinais da Champions League, após superarem os poderosos Real Madrid e Juventus, nas oitavas e quartas de final do torneio, respectivamente. Vale ressaltar ainda, que os Godenzonens encerraram a sua participação na liga holandesa contabilizando o montante de 119 gols em 34 jogos, registrando assim, uma incrível média de 3,5 tentos por partida.

Como não poderia deixar de ser, o sucesso do Ajax na temporada passada chamou a atenção de alguns gigantes do Velho Continente, que estavam sedentos pelas jovens jóias do time holandês. Deste modo, todos imaginavam que os Godenzonens passariam por um verdadeiro desmanche na última janela de transferências. Mas para a alegria da torcida, somente três peças da equipe titular deixaram o clube, me refiro a Matthijs de Ligt (Juventus), Frenkie de Jong (Barcelona) e Lasse Schone (Genoa). Além deles os reservas Rasmus Kristensen (RB Salzburg), Daley Sikgraven (Bayer Leverkusen) e Kasper Dolberg (Nice), também fizeram as malas rumo à novos destinos.

Assim como na temporada anterior, a média de idade da equipe do Ajax continua baixa, sendo de 23,8 anos.
Assim como na temporada anterior, a média de idade da equipe do Ajax continua baixa, sendo de 23,8 anos na atualidade.

Seguindo à risca a filosofia de não investir mundos e fundos no mercado de transferências, a diretoria do Ajax desembolsou apenas 57,7 milhões de euros (R$ 260 milhões) para trazer os zagueiros Edson Álvarez, ex-América do México, Lisandro Martínez, ex-Defensa y Justicia, e Kik Pierie, ex-Heerenven, além do meia Razvan Marín, ex-Standard Liège, e do atacante Quincy Promes, o principal reforço do time da capital holandesa, contratado junto ao Sevilla, por 15,7 milhões de euros (R$ 70 milhões).

Desta maneira, além do Ajax ter recebido a bagatela de 205,75 milhões de euros (R$ 927 milhões) com a venda dos jogadores citados anteriormente, a equipe de Amsterdam conseguiu segurar os importantíssimos Dusan Tadic, David Neres, Hakim Ziyech, Donny van de Beek, Nicolás Tagliafico e Noussair Mazraoui. A permanência do treinador Erik den Hag, que estava na mira tanto do Barcelona quanto do Chelsea, também foi bastante comemorada pelos Godenzonens.

Invicto até aqui na temporada, o Ajax bateu o Valência em pleno Mestalla por 3 a 0, lembrando que na temporada passada, Real Madrid, Juventus e Tottenham também saíram de campo derrotados pelo time holandês atuando em seus domínios.
Na tarde de ontem, o Ajax bateu o Valência por 3 a 0 em pleno Mestalla, lembrando que na temporada passada, Real Madrid, Juventus e Tottenham também saíram de campo derrotados diante do time holandês atuando em seus domínios.

Diante deste cenário, o treinador Erik ten Hag manteve o mesmo esquema utilizado na temporada passada, ou seja, o 4-3-3, formação usada pela grande maioria dos clubes holandeses. No entanto, o que chama a atenção, é que no meio-campo, os zagueiros Edson Álvarez e Lisandro Martínez, estão atuando como volantes, à frente da defesa, ao passo que o lateral-direito Joel Veltman, transformou-se em um zagueiro ao lado de Daley Blind. Enquanto isso, na lateral-direita, o novato Sergiño Dest, de apenas 18 anos de idade, assumiu a titularidade na equipe. Já no setor ofensivo, Dusan Tadic segue como referência no ataque, à medida que o meia Donny van de Beek fica encarregado da criação de jogadas, juntamente com os pontas, Hakim Ziyech, Quincy Promes, e por vezes, David Neres.

Os números do Ajax neste início de temporada, demostram a enorme força do conjunto de Amsterdam. Para se ter uma ideia, os Godenzonens já lideram a Eredivisie, ao lado do PSV Eindhoven, somando 20 pontos em 8 jogos (6 vitórias e 2 empates). A propósito, o Klassiker, tradicional clássico do futebol holandês entre Ajax x PSV, terminou empatado em 1 a 1 na rodada retrasada da liga. E não para por aí, visto que pela Champions League, os atuais campeões holandeses encontram-se isolados na liderança do grupo H do torneio continental, em decorrências dos triunfos frente Lille e Valência, ambos pelo mesmo placar, 3 a 0.

Invicto até aqui na temporada, o Ajax coleciona 11 vitórias e quatro empates em 15 partidas realizadas neste período. Logo, fica evidente que o ótimo trabalho desenvolvido pelo técnico Erik den Hag segue dando bons frutos ao time holandês, que por sua vez, deixou de ser uma mera surpresa no futebol europeu para tornar-se um dos favoritos à erguer a orelhuda. O próximo compromisso dos Godenzonens será no domingo (06), diante do ADO Den Haag, antepenúltimo colocado na tabela da Eredivisie, no estádio Cars Jeans. Por essas e outras, vale muito acompanharmos o Ajax, uma equipe que como bem definiu o jornal espanhol AS: é como um grupo de jovens esquilos, saltando astuciosamente de galho em galho sem o mínimo medo do risco de cair.

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu