Sobrevivendo no Camp Nou

O pífio futebol apresentado pelo Barcelona neste início de temporada, nos leva a crer que o ciclo do técnico Ernesto Valverde no conjunto blaugrana, está realmente próximo de chegar ao fim, haja vista a enorme insatisfação por parte dos torcedores em relação ao trabalho do treinador.

Embora o Barcelona tenha conquistado duas vezes seguidas o título da La Liga e uma taça da Copa do Rei desde a chegada de Ernesto Valverde ao Camp Nou, em 2017, é nítido e evidente que o futebol praticado pelo Barça jamais teve lampejos da época em que ele era comandado por Pep Guardiola e até mesmo Luis Enrique. E para piorar ainda mais a situação, foi exatamente neste período, com Valverde à frente da equipe, que os catalães sofreram duas vexatórias eliminações diante de Roma e Liverpool, nas semifinais das edições 2017/18 e 2018/19 da Champions League. Diante de todo este cenário, muitos acreditavam que o ex-técnico do Athletic Bilbao não iniciaria esta temporada no clube, porém a diretoria barcelonista decidiu mantê-lo no cargo.

Acontece, que agora não é somente o futebol do Barça que continua ruim dentro de campo, visto que os resultados obtidos pelo time também estão preocupando os torcedores blaugranas, tanto é, que o Barcelona teve o seu pior início na La Liga, considerando os últimos 25 anos. Em seis jogos disputados até o momento pela competição, os atuais bicampeões espanhóis colecionam três vitórias, um empate e duas derrotas, obtendo 55,6% de aproveitamento através desta campanha. Vale ressaltar, que nove dos dez pontos contabilizados pelos catalães, foram conquistados em seus domínios, ao passo que fora de casa, eles somaram apenas um ponto em três partidas.

No comando do Barça desde 2017, Ernesto Valverde acumula o montante de 84 vitórias, 28 empates e 14 derrotas em 126 jogos à frente da equipe, registrando assim, 74% de aproveitamento.
No comando do Barça desde 2017, Ernesto Valverde acumula o montante de 84 vitórias, 28 empates e 14 derrotas à frente da equipe, registrando assim, 74% de aproveitamento.

O primeiro compromisso do Barcelona como visitante na La Liga, foi contra o Athletic Bilbao, pela rodada inicial da competição, e logo de cara, o Barça foi derrotado pelo placar mínimo. Posteriormente, os catalães empataram com o Osasuna, equipe recém-promovida à elite do futebol espanhol, por 2 a 2, pela 3ª rodada do torneio, à medida que na 5ª rodada, os comandados de Ernesto Valverde sofreram outro inusitado revés, desta vez frente o Granada, outro oponente que subiu recentemente à primeira divisão, por 2 a 0.

Além disso, a equipe catalã visitou o Borussia Dortmund, em sua estreia pela Champions League, e voltou da Alemanha com um empate sem gols na bagagem. Desta maneira, fica claro que a campanha do Barcelona como mandante é que vem salvando o time, já que os triunfos sobre Betis (5 x 2), Valência (5 x 2) e Villarreal (2 x 1), respectivamente, mantiveram o Barça com 100% de aproveitamento nas partidas disputadas no Camp Nou pela atual edição da La Liga, enquanto fora de casa, os blaugranas vivem um jejum de oito jogos seguidos sem vitórias, incluindo derrotas sofridas na temporada passada, como a goleada diante do Liverpool, por exemplo.

Em meio à turbulência vivida pelo Barça, o craque Lionel Messi faturou pela sexta vez na história, o prêmio de melhor jogador do mundo, dado pela FIFA.
Em meio à turbulência vivida pelo Barça, o craque Lionel Messi faturou pela sexta vez na história, o prêmio de melhor jogador do mundo, concedido pela FIFA.

Como não poderia deixar de ser, o péssimo futebol jogado pela equipe aliado aos maus resultados obtidos, fizeram com que uma pequena crise se instaurasse pelos lados do Camp Nou. Não à toa, os torcedores do Barça publicaram no Twitter a hashtag “#valverdeout” (Fora Valverde), minutos após os catalães perderem do Granada. Já na partida contra o Villarreal, foi a vez do atacante Luis Suárez, um dos principais líderes do elenco barcelonista, sentir a fúria da torcida blaugrana ao sair de campo vaiado no final da segunda etapa, após dar lugar ao jovem Ansu Fati, o maior destaque do Barcelona neste início de temporada.

O excessivo número de atletas presentes no departamento médico, é outro fator que vem chamando bastante a atenção no Barcelona. Para se ter uma ideia, a partida contra o Villarreal, pela 6ª rodada da La Liga, foi a primeira em que o craque Lionel Messi iniciou entre os titulares do time na atual temporada. E por incrível que pareça, uma nova contusão tirou o argentino de campo no intervalo do jogo. Além do camisa 10, os jogadores Samuel Umtiti, Jordi Alba, Luis Suárez e Ousmane Dembélé são outros que também perderam alguns jogos em decorrência de lesões. Questionado sobre este tema, o zagueiro Gerrard Piqué soltou o verbo contra o planejamento escolhido pela diretoria, confira abaixo as palavras do capitão da equipe:

 “A pré-temporada não ajudou em nada, pois tivemos muitas viagens e poucos treinos. Isso afetou
bastante os jogadores e não estamos em forma até agora. Não apenas o Messi, mas todos nós 
temos de continuar trabalhando, estar focados, porque somos obrigados a vencer. É só ver o que
está acontecendo com Messi, mas não estou aqui com desculpas. Nesta equipe temos jogadores
com categoria para substituí-lo”, disse o zagueiro espanhol.

Obviamente, a pré-temporada realizada pelo Barcelona na Ásia e nos Estados Unidos, foram lá disputadas com o intuito dos catalães arrecadarem o máximo possível de dinheiro através de ações de marketing, até porque os bicampeões espanhóis são donos da folha salarial mais cara do mundo, portanto, Piqué, como capitão do time, deveria enaltecer o trabalho da diretoria e não criticá-la publicamente. Não restam dúvidas de que este é o momento mais indigesto vivido por Ernesto Valverde desde a sua chegada ao Camp Nou, e a ausência de Lionel Messi, por conta de lesões, certamente está colaborando para que o Barça atravesse essa pequena crise. Deste modo, cabe ao treinador entrosar a equipe, sem Messi, o mais rápido possível, antes que a demissão bata à sua porta!

 

Deixar um comentário

Menu