Adeus Poch, bem-vindo Mou

O péssimo início de temporada do Tottenham levou a diretoria dos Spurs a optar pela demissão do técnico Mauricio Pochettino para a contratação do português José Mourinho, um antigo desejo do presidente do clube londrino, Daniel Levy.

Quem seria capaz de imaginar que Mauricio Pochettino não estaria mais à frente do Tottenham menos de seis meses após o vice-título da Champions League? Pois é, o mundo realmente dá voltas, e no futebol este dilema é ainda mais notório, tanto é, que um início irregular de temporada já foi suficiente para determinar a saída do treinador argentino do White Hart Lane. Desta maneira, Pochettino deixa o comando dos Spurs depois de cinco anos no clube, lembrando que no momento, o time da capital inglesa ocupa apenas a 14ª posição na tabela da Premier League somando 14 pontos em 12 jogos disputados até aqui pela competição.

Como não poderia deixar de ser, a notícia da demissão de Mauricio Pochettino caiu como uma verdadeira bomba no noticiário esportivo do mundo inteiro, afinal, o excelente trabalho do técnico argentino no Tottenham foi preponderante para a mudança de patamar da equipe inglesa. Logo, fica evidente porque muitos torcedores dos Spurs não ficaram satisfeitos com essa atitude da diretoria. Segundo o presidente Daniel Levy, o principal motivo que causou a saída de Pochettino foi o desgaste do treinador junto aos jogadores, especialmente com alguns medalhões do elenco como são os casos de Harry Kane, Dele Alli, Christian Eriksen, Jan Vertonghen e Toby Alderweired.

 Mauricio Pochettino comandou o Tottenham o montante de 293 vezes, colecionando 160 vitórias, 60 empates e 73 derrotas, obtendo 61,4% de aproveitamento à frente dos Spurs.
Mauricio Pochettino comandou o Tottenham o montante de 293 vezes, colecionando 160 vitórias, 60 empates e 73 derrotas, obtendo 61,4% de aproveitamento à frente dos Spurs.

Embora Mauricio Pochettino não tenha conquistado nenhum título desde a sua chegada ao Tottenham em 2014, o técnico de 47 anos de idade tornou-se um ídolo da torcida do clube do norte de Londres em virtude do bom futebol apresentado pela equipe sob o comando do argentino. Vale ressaltar, que os Spurs eram considerados um time mediano até o início desta década, época em que ele nem mesmo integrava o bloco Big Six da Premier League, e além disso, raramente vencia os seus rivais da capital inglesa.

O auge de Mauricio Pochettino à frente dos Spurs ocorreu na temporada passada, quando o técnico levou o Tottenham à inédita final da Champions League. Apesar da derrota diante do Liverpool por 2 a 0 na decisão do torneio continental em Madrid, a campanha dos pupilos de Mauricio Pochettino foi com méritos, exaltada, visto que eles superaram os poderosos Borussia Dortmund, Manchester City e Ajax, respectivamente, nas fases de mata-mata da competição.

Depois de Chelsea e Manchester United, José Mourinho comandará o seu terceiro clube na Inglaterra.
Depois de Chelsea e Manchester United, José Mourinho comandará o seu terceiro clube na Terra da Rainha.

A idolatria por Mauricio Pochettino aliada a antipatia em relação a José Mourinho, fizeram com que a maior parte dos torcedores do Tottenham não digerisse muito bem a chegada do técnico português ao White Hart Lane, sobretudo por conta de algumas declarações negativas do treinador direcionadas aos Spurs no passado, isso explica porque a pressão sobre o Special One já é grande antes mesmo de sua estreia no comando do conjunto londrino. No entanto, o fato que mais incomoda a torcida é a forte ligação que Mourinho tem com o Chelsea, apesar deste vínculo ter ficado mais estremecido depois que ele assumiu o Manchester United em 2016.

José Mourinho foi sondado por uma série de clubes neste período de quase um ano em que esteve desempregado. O vasto currículo do treinador português, que contabiliza 25 títulos conquistados ao longo de sua carreira, realmente o coloca como um dos principais treinadores do futebol mundial na atualidade. Todavia, os trabalhos mais recentes do Special One à frente de Chelsea e Manchester United, foram bastante conturbados, e ficaram marcados por problemas de relacionamento entre o treinador e os atletas de ambas equipes. Podemos usar como exemplo o volante francês Paul Pogba, que teve uma convivência pra lá de tensa com o antecessor de Ole Gunnar Solskjaer no Old Trafford.

O Tottenham será a oitava equipe na carreira de José Mourinho, que por sua vez, assinou um vínculo contratual válido até 2023 junto ao clube inglês. Obviamente, a intenção dos Spurs ao contratá-lo é ganhar títulos, a única coisa que Mauricio Pochettino não conseguiu realizar á frente do time. Com duas Champions League, uma Europa League e oito troféus de ligas nacionais na bagagem, o Special One parece ser o nome certo para conduzir o Tottenham ao caminho das tão escassas conquistas. Diante deste cenário, a pergunta que fica é a seguinte: será que através de seu estilo de jogo pragmático e conservador, Mourinho conseguirá atender todas estas expectativas? Eu diria que só mesmo o tempo responderá o enigma desta questão!

 

Deixar um comentário

Menu