José Mourinho, versão 2019

A vitória de virada do Tottenham sobre o Olympiakos por 4 a 2, marcou a estreia do técnico José Mourinho à frente dos Spurs, que graças a este triunfo, garantiu de maneira antecipada a sua vaga nas oitavas de final da Champions League.

Como já era esperado, a demissão de Mauricio Pochettino não foi bem digerida pelos torcedores do Tottenham, sobretudo em virtude de tudo o que o treinador construiu no clube desde que ele chegou ao White Hart Lane em 2014. Por isso, apesar do péssimo início de temporada da equipe, todos esperavam que os Spurs retomariam o caminho das vitórias com o Pochettino à frente do time. Mas como no futebol os resultados sempre prevalecem, e o presidente do Tottenham, Daniel Levy, entendia que a desgastada relação do técnico argentino com alguns líderes do elenco, levaria os atuais vice-campeões europeus ainda mais para o buraco, a diretoria decidiu contratar José Mourinho para assumir o comando do conjunto londrino.

Embora José Mourinho fosse um antigo desejo da diretoria, a sua chegada ao clube do norte de Londres acabou não sendo comemorada pela torcida do Tottenham, e não somente pelo fato da idolatria da maior parte dos torcedores pelo ex-treinador Mauricio Pochettino, mas também porque o treinador português sempre teve a imagem bastante ligada ao Chelsea, rival dos Spurs e clube pelo qual Mourinho teve duas ótimas passagens entre os anos de 2004 a 2007 e 2013 a 2015. Caso você tenha interesse em saber todos os detalhes envolvendo a saída de Pochettino e a vinda de José Mourinho ao Tottenham, acesse o link: https://www.soccerblog.com.br/2019/11/20/poch-mou/

A idolatria por Mauricio Pochettino continua estampada nas dependências do White Hart Lane.
A idolatria dos torcedores do Tottenham por Mauricio Pochettino ainda é explícita nas dependências do White Hart Lane.

Diante de todo este cenário, fica evidente que José Mourinho precisará fazer um trabalho de formiguinha para ganhar a confiança dos torcedores do Tottenham, uma prova disso é que até o momento a torcida não fez uma música destinada ao técnico português, algo bastante comum nos clubes ingleses. Com isso, o Special One sabe melhor do que ninguém que somente através de vitórias este vínculo poderá ser construído de maneira rápida. Isso explica porque as duas primeiras partidas de Mourinho no comando dos Spurs foram encaradas como verdadeiras finais de campeonatos pelo treinador, e assim será até este elo de ligação criar raízes.

O primeiro compromisso de José Mourinho pelo Tottenham foi excelente para o técnico, uma vez que os Spurs derrotaram o West Ham por 3 a 2 em pleno estádio Olímpico de Londres, em partida válida pela 13ª rodada da Premier League. Este resultado, além de ter colocado um fim na série de cinco partidas consecutivas sem vitórias da equipe pela liga inglesa (3 empates e 2 derrotas), fez com que o time saltasse da 14ª para a 10ª posição na tabela da competição, diminuindo assim, a sua distância em relação ao G-4 para 9 pontos.

José Mourinho e o compatriota João Sacramento. Para muitos, a evolução de Mourinho deve-se ao fato da enorme competência de seu novo auxiliar.
José Mourinho e o compatriota João Sacramento. Para muitos na mídia inglesa, a evolução de Mourinho neste seu retorno ao futebol, deve-se a enorme competência de seu novo auxiliar.

Já a segunda partida de José Mourinho à frente do Tottenham, marcou a estreia do treinador português no White Hart Lane comandando a equipe, e o adversário da vez foi o Olympiakos, pela penúltima rodada da fase de grupos da Champions League. Com o triunfo do Bayern Munique sobre o Estrela Vermelha (6 a 0), bastava ao time inglês uma simples vitória diante dos gregos para que a classificação às oitavas de final do torneio fosse garantida. Todavia, os gols de Youssef El-Arabi e Rúben Semedo, aos 6 e 19 minutos, respectivamente, criaram um clima pra lá de tenso na casa dos Spurs, em especial sobre os jogadores, que certamente se recordaram da goleada sofrida para os bávaros por 7 a 2 há quase dois meses.

Mas o tento de Dele Alli nos acréscimos do primeiro tempo mudou o panorama da partida, dando uma sobrevida aos Spurs. Não à toa, o anfitriões voltaram a mil por hora na etapa final, e com dois gols de Harry Kane e outro de Serge Aurier, os comandados de José Mourinho viraram o placar para 4 a 2 e carimbaram a sua vaga na próxima fase da Champions League. Posteriormente, na entrevista coletiva, Mourinho foi questionado pela imprensa sobre o que foi dito aos jogadores no intervalo, mas o treinador português preferiu se desculpar publicamente com Eric Dier, por tê-lo substituído aos 29 minutos de jogo, dizendo o quão difícil foi tomar aquela decisão, ou seja, uma conduta bem diferente das habituais do Special One.

Logo, através desta atitude notamos uma grande mudança comportamental de José Mourinho no que diz respeito a gestão de grupo. Ademais, nesta própria coletiva o técnico deixou claro que no momento está trabalhando pela recuperação da confiança de seus atletas, abalados psicologicamente em decorrência dos recentes tropeços frente Bayern Munique (7 x 2), Newcastle (1 x 0), Watford (1 x 1) e Sheffield United (1 x 1), todos em seus domínios. Ainda é muito cedo para tirarmos qualquer conclusão em relação ao trabalho do novo comandante do Tottenham, porém a impressão que passa é que o longo período de quase um ano em que o treinador português esteve desempregado serviu para que ele evoluísse em diversos aspectos. A ver!

 

 

 

Deixar um comentário

Menu