Lutando contra a crise e contra o rebaixamento

Somando apenas dois pontos nas seis primeiras rodadas da Bundesliga, o Schalke 04, penúltimo colocado na tabela do campeonato, luta contra o rebaixamento e contra a enorme crise financeira que assola a Veltins-Arena.

A estreia do Schalke 04 na Bundesliga, já dava indícios de que este tradicional clube do futebol alemão teria uma temporada tenebrosa pela frente, afinal, os Azuis-Reais sofreram uma categórica goleada por 8 a 0 do Bayern Munique. Pois é, e passadas mais cinco rodadas após o fiasco na Allianz Arena, todas as projeções realmente se concretizaram, tanto é, que o time de Gelsenkirchen ocupa a vice-lanterna do campeonato com míseros dois pontos em seis jogos – 2 empates e 4 derrotas -, obtendo 11,1% de aproveitamento através desta grotesca campanha.

A propósito, é bastante comum vermos equipes de grande tradição sofrendo com constantes rebaixamentos no futebol alemão. Podemos usar diversos exemplos como Hamburgo, Nuremberg, Hannover, Kaiserslautern, além do Stuttgart, que retornou à Primeira Divisão nesta temporada. Vale ressaltar ainda, que na edição anterior da Bundesliga, o Werder Bremen só escapou da degola graças ao empate por 2 a 2 frente o Heidenheim no jogo de volta dos playoffs de acesso. Logo, fica evidente porque os torcedores do Schalke 04 estão tão preocupados com a atual situação do time.

Depois do 8 a 0 sofrido diante dos octacampeões alemães, o Schalke 04 voltou a perder na rodada seguinte da Bundesliga, porém desta vez para o Werder Bremen, por 3 a 2, em plena Veltins-Arena. Com este resultado, a diretoria do clube azul e branco acabou demitindo o treinador David Wagner, que permaneceu no comando técnico da equipe durante 15 meses, totalizando 40 jogos à frente do time neste período.

E o nome escolhido pela diretoria para suceder David Wagner foi o do novato Manuel Baum, ex-técnico do Augsburg e das seleções sub-20 e sub-18 da Alemanha. Entretanto, a mudança de treinadores não surtiu o efeito esperado, visto que o comandante de 41 anos de idade ainda não sentiu o gostinho de vencer nenhuma partida pelo Schalke 04, lembrando que em quatro jogos sob a batuta de Baum, os Azuis-Reais colecionaram dois empates e duas derrotas.

No entanto, outro detalhe que chama a atenção na péssima campanha do Schalke 04 na Bundesliga, é a enorme capacidade do time em sofrer e não marcar gols. Para se ter uma ideia, os pupilos de Manuel Baum já foram vazados o montante de 20 vezes em seis jogos, registrando assim, uma pífia média de 3,33 tentos por partida. E não para por aí, visto que eles balançaram as redes adversárias em apenas três oportunidades até aqui. Não à toa, os Azuis-Reais são donos tanto da pior defesa quanto do pior ataque do campeonato.

E para piorar ainda mais a situação, o Schalke 04 enfrenta uma gravíssima crise financeira em função da pandemia do novo coronavírus. Segundo a chefe de finanças do clube, Christina Ruhl-Hamers, o conjunto de Gelsenkirchen fechou o mês de setembro apresentando um déficit de 9,7 milhões de euros (R$ 65,1 milhões), especialmente por conta da não entrada do dinheiro proveniente das bilheterias. Por isso, a diretoria estuda a possibilidade de negociar o zagueiro Ozan Kabak, assim como já o fez com Weston McKennie, Sebastian Rudy e Daniel Caligiuri na janela de meio de ano.

Todavia, o maior agravante de tudo isso é que Christina Ruhl-Hamers projeta que a saúde financeira do clube irá piorar nos próximos meses, tendo em vista que estes são somente os primeiros estragos causados pela pandemia. Deste modo, o plano B dos gestores seria o spin-off, isto é, refundar o Schalke 04 com outro nome e emblema, uma alternativa que claramente desagrada os torcedores. Diante deste cenário, o o time sete vezes campeão alemão ao longo da história terá de superar a crise dentro e fora das quatro linhas para sobreviver não somente na Bundesliga, mas no futebol. A ver!

Deixar um comentário

Menu