Conmebol

8 Posts Back Home

Rumo à Santiago!

Está definido quem será o primeiro finalista da Copa Libertadores de 2019, trata-se do River Plate, que ao eliminar o Boca Juniors nas semifinais, garantiu a sua vaga na decisão do torneio continental pela sétima vez na história. Deu a lógica, assim como ocorreu na final da edição anterior da Copa Libertadores, o River Plate superou novamente o rival Boca Juniors, só que desta vez, pelas semifinais da competição. O confronto entre os dois maiores clubes da Argentina era bastante aguardado, justamente porque os Xeneizes estavam sedentos para dar o troco nos Milionários. Entretanto, a vantagem de 2 a 0 conquistada pelos atuais campeões sul-americanos no Monumental de Núñez, foi crucial para que eles deixassem o gramado da Bombonera com a classificação assegurada, mesmo com a derrota pelo placar mínimo no jogo de volta. A propósito, com este novo triunfo frente o Boca Juniors, podemos afirmar que os Xeneizes viraram verdadeiros fregueses do conjunto de…

Perdemos mas aprendemos!

O amistoso entre Colômbia e Argélia, que terminou com o triunfo dos africanos por 3 a 0, teve um sabor bastante amargo para os colombianos, em especial ao treinador Carlos Queiroz, que sofreu o seu maior revés desde que assumiu o comando dos Cafeteiros. No dia 02 de fevereiro deste ano, o presidente da Federação Colombiana de Futebol, Ramón Jesurún, anunciou oficialmente que Carlos Queiroz seria o sucessor de José Pekerman no comando dos Cafeteiros. Esta notícia animou os torcedores colombianos, tudo em virtude do excelente trabalho realizado pelo treinador português à frente do Irã. Embora Queiroz não tenha conquistado nenhum título pelo selecionado iraniano, o seu trabalho chamou muito a atenção por uma série de aspectos, dentre os principais, a organização tática e a solidez defensiva da equipe. Não à toa, o Irã foi vazado apenas 62 vezes nos 93 jogos sob a direção do atual treinador da Colômbia, registrando assim, uma baixíssima média de 0,67 gols sofridos…

Gallardo, o rei dos mata-matas

Não deu para o Cruzeiro, o time celeste não foi páreo ao River Plate, que o eliminou da Copa Libertadores em pleno estádio Mineirão na noite de ontem. Deste modo, os Milionários seguem firme a sua caminhada rumo ao bicampeonato do torneio continental. Por ter se classificado na liderança do grupo B da Copa Libertadores com 15 pontos em seis jogos, tendo feito a segunda melhor campanha da competição, o Cruzeiro era apontado como grande favorito no duelo frente o River Plate, pelas oitavas de final do torneio, sobretudo porque os mineiros teriam a oportunidade de disputar o segundo e decisivo confronto desta fase, em casa, diante de sua torcida no Mineirão. Por esta razão, vi muitos cruzeirenses comemorando o empate sem gols contra os argentinos como se fosse um título, afinal, bastava uma simples vitória em solo brasileiro para que a Raposa avançasse às quartas de final. Entretanto, os cruzeirenses esqueceram que do…

O conturbado vestiário chileno

A ausência de Claudio Bravo na lista de convocados do Chile para a disputa da Copa América, demonstra que o ambiente no vestiário da La Roja não é dos melhores. É assim, repleto de problemas internos, que os comandados de Reinaldo Rueda desembarcarão no Brasil em busca do tricampeonato do torneio sul-americano. Comandar a seleção chilena nunca foi uma tarefa fácil, muito pelo contrário, me recordo que em 2015, o atual treinador do Santos, Jorge Sampaoli, que na época dirigia o selecionado do Chile, sofria com casos de indisciplina de alguns atletas. Dois anos depois, em 2017, o técnico argentino expôs publicamente que Eduardo Vargas, Jorge Valdívia, Mauricio Pinilla, Gonzalo Jara, Jean Beausejour e Matías Fernández, todos liderados pelo volante Arturo Vidal, formavam o “Bando Pitillo”, ou seja, um grupo realmente indomável. Inclusive, Sampaoli manifestou uma enorme preocupação em relação ao comportamento de Vidal, que segundo ele, era viciado em álcool. Naquela ocasião, Jorge Sampaoli também revelou…

Uma alegria em meio ao caos

Na última sexta-feira, o povo venezuelano, que vem sofrendo um bocado por conta da gravíssima crise política que assola o país, pôde vivenciar alguns momentos de extrema alegria. Isso porque a Vinotinto, como é chamada a seleção da Venezuela, conseguiu a façanha de derrotar a Argentina por 3 a 1 em Madrid. Através dos noticiários, acompanhamos que a Venezuela vem passando por uma fase bastante crítica, que teve início há cerca de cinco anos, a partir do instante em que o preço do petróleo começou a cair, lembrando que o petróleo é o pilar da economia venezuelana. Desde então, a crise no país só se alastrou, ainda mais depois que o Nicolás Maduro, sucessor de Hugo Chávez na presidência, venceu as fraudulentas eleições em 2018. Como não poderia deixar de ser, a corda estourou do lado mais fraco, visto que é a população que sente na pele o sofrimento pela falta de alimentos, medicamentos, energia, água e serviços básicos. Consequentemente, muitas pessoas…

Dá-lhe emoção no Horto

O resultado da somatória de Atlético Mineiro + Copa Libertadores, é igual a emoção. Isso porque o título do torneio continental conquistado pelo Galo em 2013, veio através de momentos pra lá de emocionantes. Como não poderia deixar de ser, a caminhada do time mineiro na atual edição da competição começou repleta de tensão, mas no final das contas tudo valeu a pena, afinal, a nação atleticana saiu do Horto com um sorriso de orelha a orelha. A imagem do zagueiro Réver e do goleiro Victor erguendo a inédita taça de campeão da Copa Libertadores em 2013, continua viva na memória dos torcedores do Galo Mineiro, visto que a equipe na época comandada por Cuca, encantou o continente sul-americano devido as partidas memoráveis realizadas por ela no estádio Independência, situado no bairro do Horto, em Belo Horizonte. Vale a pena recordar que naquele glorioso ano, o Atlético Mineiro era composto por um grande esquadrão, tanto…

Paciência tem limite

A paciência do torcedor são-paulino com o seu time está chegando ao fim, afinal, a cada ano que se passa, o São Paulo continua colecionando vexames atrás de vexames. Desta vez, o fiasco do Tricolor Paulista foi em Córdoba, frente o Talleres (2 a 0), pelo jogo de ida da fase pré-eliminatória da Copa Libertadores. Agora, só resta aos comandados de André Jardine vencerem os argentinos no Morumbi por três gols de diferença, sem sofrer nenhum tento, para seguirem vivos no torneio continental. Como já era esperado, o São Paulo sucumbiu diante do Talleres em Córdoba. Com gols de Juan Edgardo Ramírez e Tomás Pochettino, ambos marcados na segunda etapa da partida, a equipe argentina praticamente sacramentou a sua classificação à próxima fase da Copa Libertadores, pois acredito que a probabilidade do Tricolor do Morumbi reverter o placar no jogo de volta é remota, creio que beirando os 10% de chance. Na minha opinião, os únicos aspectos favoráveis ao tricampeão…

Raio-X do Talleres

O sorteio referente aos confrontos da fase pré-eliminatória da Copa Libertadores não foi nada favorável ao São Paulo, afinal, o Tricolor do Morumbi terá pela frente o indigesto Talleres. Por este motivo, o SoccerBlog realizou uma pequena análise do rival do Tricolor do Morumbi no torneio continental, não deixe de conferir! Quem é o Talleres? Club Atlético Talleres, tradicional clube argentino situado na cidade de Córdoba, fundado no ano de 1913 (105 anos), e que tem o estádio Francisco Cabasés, popularmente chamado de “La Boutique”, com capacidade para 18 mil torcedores, como a sua casa. O maior título conquistado até hoje pela equipe cordobesa foi a Copa Conmebol de 1999. Na ocasião, ela derrotou o CSA por 3 a 0 na decisão do torneio, naquela que foi a última edição da extinta competição sul-americana. De resto, o El Matador ergueu somente duas taças da Primeira B Nacional (segunda divisão argentina). Curiosamente, um dos maiores ídolos da história…

Menu