Raio-X do Talleres

O sorteio referente aos confrontos da fase pré-eliminatória da Copa Libertadores não foi nada favorável ao São Paulo, afinal, o Tricolor do Morumbi terá pela frente o indigesto Talleres. Por este motivo, o SoccerBlog realizou uma pequena análise do rival do Tricolor do Morumbi no torneio continental, não deixe de conferir!

Quem é o Talleres?

Club Atlético Talleres, tradicional clube argentino situado na cidade de Córdoba, fundado no ano de 1913 (105 anos), e que tem o estádio Francisco Cabasés, popularmente chamado de “La Boutique”, com capacidade para 18 mil torcedores, como a sua casa. O maior título conquistado até hoje pela equipe cordobesa foi a Copa Conmebol de 1999. Na ocasião, ela derrotou o CSA por 3 a 0 na decisão do torneio, naquela que foi a última edição da extinta competição sul-americana. De resto, o El Matador ergueu somente duas taças da Primeira B Nacional (segunda divisão argentina).

Curiosamente, um dos maiores ídolos da história do Talleres é o ex-volante do Vasco, Pablo Guiñazú, autor do milagroso gol que levou o albiazul novamente à elite do futebol argentino em 2016, aos 46 minutos da segunda etapa, lembrando que naquela oportunidade, o conjunto de Córdoba bateu o All Boys por 2 a 1. Outras figuras notáveis do Talleres, são o meia Javier Pastore, que iniciou a carreira no El Matador em 2006 e atualmente defende as cores da Roma, o atacante Darío Gigena, ex-jogador da Ponte Preta, além do treinador da seleção peruana, Ricardo Gareca, que conduziu o time argentino ao inédito título da Copa Conmebol em 1999.

Embora o estádio do Talleres seja o "La Boutique", o albiazul tem como hábito jogar no Mario Alberto Kempes, o estádio municipal da cidade de Córdoba.
Embora o estádio do Talleres seja o “La Boutique”, o time cordobês tem como hábito jogar no Mario Alberto Kempes, o estádio municipal da cidade.

Idas e vindas

Agora que você já conhece um pouco mais da história do Talleres, vamos analisar o momento atual da equipe. Por ter ficado na 5ª posição da edição anterior da Superliga, os albiazuis garantiram uma vaga na fase pré-eliminatória da Copa Libertadores. No entanto, o time passou por algumas mudanças desde o ano passado, sendo que a principal delas foi no ataque, visto que o artilheiro Nahuel Bustos transferiu-se ao futebol mexicano, mais especificamente para o Pachuca. Além dele, saíram também os atletas Carlos Quintana (Argentino Juniors), Ian Escobar (San Martín de San Juan), Alexis Messidoro (Boca Juniors) e Brian Montenegro (Olimpia-PAR).

Para suprir as cinco baixas sofridas nesta janela de transferências, o Talleres investiu pesado no mercado, obviamente considerando o limitado orçamento do clube. O reforço de maior destaque apresentado pela diretoria ao treinador Juan Vojvoda, foi o atacante colombiano Daryo Moreno, aquele mesmo que foi campeão da Copa Libertadores pelo Once Caldas em 2004, e que teve uma rápida passagem pelo Athletico Paranaense em 2007. Junto dele, também desembarcaram em Córdoba os jogadores Sebastián Palacios (Pachuca), Juan Ignacio Méndez (Argentino Juniors), Enzo Díaz (Agropecuario) e Leonel Rivas (Rosário Central).

De olho nele: logo em sua estreia com a camisa do Talleres, o colombiano Daryo Moreno marcou dois gols.
De olho nele: logo em sua estreia com a camisa do Talleres, o colombiano Daryo Moreno marcou dois gols.

Uma pedreira ao São Paulo

Ocupando a 14ª posição na Superliga da Argentina com 19 pontos ganhos, o Talleres coleciona o total de 5 vitórias, 4 empates e sete derrotas em 16 jogos disputados pela competição, obtendo assim, apenas 39,6% de aproveitamento. Apesar da má campanha, os pupilos de Juan Vojvoda permanecem invictos em 2019, já que eles venceram tanto o San Martín de Tucumán (2 a 1) como o Belgrano (2 a 0), e mais recentemente empataram com o Independiente (1 a 1, em Avellaneda), nos três compromissos realizados pelo El Matador no ano.

O ponto forte do Talleres é a sua forte defesa, que sofreu somente 15 gols em 19 partidas na Superliga. Acostumado a atuar no 3-5-2, o albiazul varia constantemente para o 4-3-3 durante os jogos, sendo que uma de suas principais armas ofensivas, são as jogadas pelas beiradas do campo, através de Leonardo Godoy pela direita e de Fernando Luis Bersano pela esquerda, sempre municiados pelo meia Juan Egdardo Ramírez, o cérebro do time dentro de campo. Com uma feroz dupla volantes composta por Pablo Guiñazú e Adrián Cubas no meio-campo, além de Nahuel Tenaglia, Juan Komar e Miguel Araujo formando a linha de três homens na zaga, marcar gols no Talleres tornou-se uma tarefa bastante complicada aos adversários.

Para finalizar, não poderíamos deixar de mencionar o estádio Mario Alberto Kempes, que se transforma em um verdadeiro caldeirão em dias de jogos. Por esta razão, a diretoria albiazul comemorou o fato da primeira partida contra o São Paulo ser disputada em Córboda, haja vista a incrível atmosfera criada pelos tallarines, que costumam lotar os 57 mil lugares lá disponíveis. Os primeiros noventa minutos do embate diante dos brasileiros, considerado como uma final de Copa do Mundo ao clube argentino, serão disputados na próxima quarta-feira (06), portanto é bom o Tricolor Paulista manter a luz de alerta acesa, pois do outro lado estará uma enorme pedreira chamada Talleres.

 

Deixar um comentário

Menu