Sete jogos para a redenção

Quem seria capaz de imaginar que Unai Emery, logo em sua primeira temporada à frente do Arsenal, fosse capaz de levar a equipe do norte de Londres à Champions League? Por incrível que pareça, isso está bem próximo de concretizar-se, visto que os Gunners ocupam a terceira posição na tabela da Premier League, restando somente sete rodadas para o término da competição.

Para os mais conservadores, demitir Arsène Wenger após longos 22 anos no comando do Arsenal, não foi uma boa decisão da diretoria. Todavia, os mais liberais, comemoraram o fim da era Wenger no Emirates Stadium como se fosse a conquista de um título. No final das contas, ao realizarmos uma breve analise da primeira temporada de Unai Emery, o sucessor do treinador francês no conjunto londrino, notamos que a escolha tomada pelos dirigentes do clube foi realmente a correta, dado que os Gunners estão revivendo grandes momentos, que pareciam estar apagados em suas memórias.

Como não poderia deixar de ser, o desgaste da relação entre Arsène Wenger e os Gunners chegou a um ponto crítico, assim como acontece em um casamento, aonde por vezes, casais não sentem mais aquele desejo de permanecer juntos. No futebol, os resultados ditam o futuro de um treinador em um clube, ou seja, se a equipe estiver vencendo e ganhando títulos, este profissional estará com o cargo garantido, porém se fracassos e derrotas virarem rotina, o técnico estará sempre com a corda no pescoço. Deste modo, fica evidente porque o reinado de Arsène Wenger chegou ao fim no Emirates Stadium.

Unai Emery soma 29 vitórias, 7 empates e dez derrotas em 46 jogos à frente do Arsenal.
Contratado no início da temporada, Unai Emery soma 29 vitórias, 7 empates e dez derrotas em 46 jogos à frente do Arsenal, obtendo assim, 68% de aproveitamento.

Na segunda-feira (01), o Arsenal conseguiu a façanha de chegar ao terceiro posto na tabela da Premier League, depois de bater o Newcastle por 2 a 0 no Emirates Stadium, com gols de Aaron Ramsey e Alexandre Lacazette, pelo encerramento da 32ª rodada do campeonato. Com mais este triunfo, o décimo consecutivo dos Gunners em seus domínios pela competição, eles chegaram aos 63 pontos, colecionando o total de 19 vitórias, 6 empates e seis derrotas no torneio, registrando 67,7% de aproveitamento através desta ótima campanha.

Vale ressaltar ainda, que o Arsenal poderia estar brigando diretamente com Manchester City e Liverpool pelo título inglês, caso tivesse obtido um desempenho mais condizente nos jogos fora de casa. Para se ter uma ideia, os Gunners são donos apenas da décima melhor campanha como visitantes na Premier League, permanecendo atrás de equipes como Leicester, Crystal Palace e Wolverhampton. Já como mandantes, os comandados de Unai Emery só são superados pelo City, provando a eficiência do time quando atua diante de sua torcida no Emirates Stadium.

O único revés sofrido pelo Arsenal no Emirates Stadium pela Premier League, ocorreu na 1ª rodada, para o Manchester City.
O único revés sofrido pelo Arsenal no Emirates Stadium pela Premier League, ocorreu na 1ª rodada, quando os Gunners perderam do Manchester City por 2 a 0.

Como citei anteriormente, faltam somente sete rodadas para o encerramento da Premier League, portanto o Arsenal precisa melhorar urgentemente o seu desempenho como visitante na competição, sobretudo porque das sete partidas restantes, os Gunners jogarão cinco fora de casa, trata-se dos duelos contra Everton, Watford, Leicester e Burnley, ao passo que os confrontos frente Crystal Palace e Brighton, serão disputados no Emirates Stadium. Sabendo disso, o técnico Unai Emery disse:

"Precisamos convencer as pessoas de que podemos ser consistentes também como visitantes. 
Nosso grande desafio é esse, porque vamos jogar cinco partidas fora de casa nestes últimos sete
jogos da Premier League."

A vaga do Arsenal à Champions League não está nada garantida, afinal, três pontos separam os Gunners do sexto colocado, Chelsea, lembrando que Tottenham e Manchester United também estão vivos nesta disputa. Aliás, o Arsenal terminou a Premier League atrás dos rivais, Tottenham e Chelsea, nas últimas duas edições do campeonato, me refiro a temporada 2016/17, quando o time ficou na 5ª posição, e a temporada 2017/18, época em que ele foi ainda pior, encerrando a competição no 6º lugar. Estas foram as piores colocações da equipe da capital inglesa desde 1996, dados que apenas revelam porque a pressão sobre Unai Emery é tão grande nesta reta final do torneio. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos!

 

 

 

 

 

 

Deixar um comentário

Menu