O Tottenham ainda não voltou das férias!

Uma vitória, um empate e uma derrota nas três primeiras rodadas da Premier League. É assim, com apenas 44,4% de aproveitamento, que o Tottenham, atual vice-campeão europeu, iniciou a sua caminhada nesta nova temporada.

Embora o Tottenham não tenha conquistado nenhum título na temporada passada, é correto afirmar que o time viveu um verdadeiro sonho durante todo aquele período, sobretudo porque os comandados de Mauricio Pochettino por pouco não se sagraram campeões da Champions League, lembrando que eles caíram diante do Liverpool, por 2 a 0, na decisão do torneio continental. Além disso, os Spurs tiveram a oportunidade de voltar a atuar no estádio White Hart Lane, reinaugurado após longos três anos fechado devido a obras, que custaram ao clube, a bagatela de 630 milhões de libras (R$ 3 bilhões, aproximadamente).

Diante de todo este cenário, é óbvio que os Spurs iniciaram esta temporada extremamente empolgados. Aliás, esta animação contagiou até mesmo o treinador Mauricio Pochettino, que apontou a sua equipe como uma das principais candidatas à lutar pelo título da Premier League, ao lado de Manchester City e Liverpool. Mas toda esta euforia não surgiu do nada, muito pelo contrário, o altíssimo investimento realizado pelo Tottenham nesta janela de meio de ano, gerou uma enorme expectativa em relação ao sucesso do time. Para se ter uma ideia, o conjunto londrino desembolsou o total de 114 milhões de euros (R$ 525,5 milhões), para contratar os jogadores Tanguy Ndombélé, Ryan Sessegnon e Giovanni Lo Celso.

Impossibilitado de reforçar o time nas duas janelas de transferências da temporada passada, por conta da construção do novo White Hart Lane, o Tottenham voltou com tudo ao mercado neste meio de ano.
Impossibilitado de contratar reforços na temporada anterior, por conta da construção do novo White Hart Lane, o Tottenham voltou com tudo ao mercado nesta janela de meio de ano.

Acontece que diferentemente do que todos imaginavam, o Tottenham teve um início de temporada pra lá de decepcionante, tanto é, que a equipe do norte de Londres venceu somente uma das três partidas realizadas até aqui. O triunfo ao qual me refiro, deu-se na estreia dos Spurs na Premier League, quando eles derrotaram o recém-promovido Aston Villa, por 3 a 1, no White Hart Lane. Todavia, o time precisou soar a camisa para sair de campo com os três pontos, já que os visitantes abriram o placar do jogo logo aos 9 minutos, ao passo que a virada do Tottenham concretizou-se apenas aos 41 minutos da etapa final.

Já na rodada seguinte, os Spurs tiveram a indigesta tarefa de encarar o Manchester City, de Pep Guardiola, no Etihad Stadium. E no final das contas, o empate por 2 a 2, acabou sendo bastante comemorado pelo time de Mauricio Pochettino, afinal, o City realizou o montante de trinta finalizações ao longo da partida, mediante somente três do Tottenham. Desta maneira, fica evidente que os londrinos suportaram a enorme pressão dos atuais campeões ingleses, em um jogo que mais pareceu um treino de ataque contra defesa.

A partida diante do Newcastle pode ter sido a última de Christian Eriksen com a camisa dos Spurs. Ao que tudo indica, o dinamarquês está acertando a sua ida ao Real Madrid, por "apenas" 30 milhões de libras (R$ 151,5 milhões).
A partida diante do Newcastle pode ter sido a última de Christian Eriksen com a camisa dos Spurs. Ao que tudo indica, o dinamarquês está acertando a sua ida ao Real Madrid, por “apenas” 30 milhões de libras (R$ 151,5 milhões).

Mas o pior resultado do Tottenham veio a calhar no confronto frente o Newcastle, que até então, ocupava a lanterna na classificação em virtude das duas derrotas sofridas nas duas primeiras rodadas da competição. Mesmo atuando no estádio White Hart Lane, os Spurs conseguiram a façanha de perder por 1 a 0, e o fato que mais chamou a atenção nesta partida, foi a enorme falta de pontaria do Tottenham, que acertou apenas dois dos dezessete arremates feitos ao longo da partida. Outro detalhe interessante, é que o atacante Harry Kane, tocou somente 24 vezes na bola durante os noventa minutos do jogo, isso explica porque o artilheiro vem sentindo tantas dificuldades em balançar as redes adversárias.

E para piorar ainda mais a situação, não é apenas dentro de campo que o Tottenham vem vivendo momentos turbulentos, fora das quatro linhas, o clube também passa por dias bastante difíceis, tudo em decorrência da indefinição sobre o futuro de Christian Eriksen, que já manifestou publicamente o desejo de deixar a equipe inglesa. Por sinal, é justamente por esta razão que o meia dinamarquês não vem sendo escalado entre os titulares do time pelo técnico Mauricio Pochettino. Vale ressaltar, que o contrato de Eriksen junto aos Spurs é válido até o junho de 2020, sendo assim, ele poderá sair de graça caso não seja negociado nesta janela de meio de ano.

Com isso, os atuais vice-campeões europeus ocupam somente o sétimo posto na tabela da Premier League com 4 pontos em três jogos. Obviamente, o campeonato está apenas no começo, logo, o Tottenham terá tempo de sobra para recuperar-se. No entanto, é bom o treinador Mauricio Pochettino aparar rápido as arestas, visto que o desejo tanto da torcida quanto da diretoria, é ver os Spurs brigando também pelo inédito título da Champions League. O próximo compromisso do Tottenham será no domingo (01), diante do Arsenal, isto é, o clássico contra o seu maior rival. Portanto, está aí uma ótima oportunidade para a equipe da capital inglesa dar início a uma reação. Aguardemos!

 

 

Deixar um comentário

Menu