Em clima de paz e amor, até quando?

Depois de alguns conflitos entre o técnico Antonio Conte e a diretoria da Inter de Milão, o presidente interista, Steven Zhang, promoveu uma reunião com o treinador para selar um acordo de paz. Entretanto, resta saber até quando este clima vai durar!

Embora a Internazionale não tenha erguido nenhum caneco na temporada 2019/20, o primeiro ano de Antonio Conte à frente da equipe de Milão teve um balanço positivo, afinal, os nerazzurris terminaram o Calcio na segunda colocação da tabela, algo que não ocorria desde 2011, época em que o time era comandado pelo brasileiro Leonardo. Vale ressaltar ainda, que apesar dos pupilos de Antonio Conte terem decepcionado ao cair na fase de grupos da Champions League, eles foram finalistas da Europa League, porém perderam do Sevilla por 3 a 2 na decisão.

É importante salientar que a chegada de Antonio Conte à Milão causou enorme euforia entre os torcedores interistas. Ainda que o técnico de 51 anos de idade tenha saído do Chelsea em baixa por conta de problemas internos tanto com a diretoria quanto com alguns jogadores dos Blues, a confiança no trabalho do treinador era grande pelos lados do Giuseppe Meazza em função da ótima imagem deixada por ele no futebol italiano, lembrando que Conte realizou um ótimo trabalho à frente da Azzurra e conquistou o scudetto do Calcio pela Juventus em 2012, 2013 e 2014.

No final das contas, a Inter de Milão encerrou a temporada 2019/20 com 33 vitórias, 12 empates e nove derrotas em 54 jogos disputados, obtendo 68,5% de aproveitamento através desta boa performance. A propósito, o ponto forte da equipe de Antonio Conte foi a solidez defensiva, tanto é, que os nerazzurris foram donos da melhor defesa do Calcio com 36 gols sofridos em 38 rodadas, registrando uma média inferior a um gol por partida (0,95).

No entanto, alguns conflitos envolvendo Antonio Conte e o presidente Steven Zhang, acabaram conturbando o ambiente na Internazionale em virtude de uma entrevista concedida pelo técnico do time após o triunfo dos nerazzurris diante da Atalanta por 2 a 0 na última rodada do Calcio. Na ocasião, Conte disse publicamente que a diretoria não deu “nenhuma proteção” para ele e seus jogadores durante toda a temporada.

Como não poderia deixar de ser, a declaração de Antonio Conte não agradou em nada o presidente Steven Zhang, sobretudo porque o clube investiu pesado em contratações na temporada passada por confiar no trabalho do treinador, embora ele próprio já tivesse reclamado sobre a não vinda de alguns reforços solicitados. Assim, muitos acreditavam que o jogo contra o Sevilla pela final da Europa League seria o último de Conte à frente da Inter de Milão, apesar de seu contrato ser válido até 2022. Todavia, todas estas divergências foram esclarecidas em uma reunião organizada pela diretoria.

Diante destes acontecimentos, fica mais uma vez evidente que a convivência com Antonio Conte é insuportável para atletas, membros da comissão técnica e diretoria, tendo em vista que o treinador cobra demais todos que estão à sua volta, além de mudar constantemente de humor, funcionando como uma espécie de bomba relógio que pode explodir a qualquer momento. Não à toa, as desgastantes relações determinaram a saída de Conte da Juventus e do Chelsea, isto é, seus últimos dois clubes. Logo, compreendemos porque ele não costuma trabalhar muitos anos em uma equipe.

Isto posto, a verdade é que a Inter de Milão realizou altíssimos investimentos para trazer jogadores como Romelu Lukaku, Christian Erikssen e Matteo Politano, sem contar todo o sacrifício feito para bancar os salários dos também contratados Diego Godín e Alexis Sánchez. Mas como sabemos, para Antonio Conte nunca nada está bom. Por isso, muitos torcedores nerazzurris NÃO viram a permanência de Conte com bons olhos, ainda mais com Massimiliano Allegri disponível no mercado. Contudo, não esqueçamos que o caos logo voltará à tona no Giuseppe Meazza.

Deixar um comentário

Menu