Sterling, o primeiro de muitos reforços do Chelsea nesta janela de transferências

Em vias de apresentar oficialmente a contratação de Raheem Sterling, o Chelsea promete agitar a sua primeira janela de transferências sob a gerência de Todd Boehly.

Como será a postura dos Blues nesta janela de meio de ano, passiva ou agressiva? Eis a questão que assolou a torcida do Chelsea desde o término da temporada 2021/22 em função do desconhecimento em relação ao novo proprietário do clube londrino, Todd Boehly. Todavia, se considerarmos a maneira que o bilionário norte-americano administra o Los Angeles Lakers, da NBA, chegamos à conclusão que investimentos não faltarão pelos lados do Stamford Bridge.

No entanto, foi apenas depois das saídas de Antonio Rudiger, Andreas Christensen e Romelu Lukaku, que enfim o Chelsea anunciará Raheem Sterling como o primeiro reforço da temporada 2022/23. Aos torcedores mais críticos, com uma certa dose de atraso, já que os principais rivais dos Blues na corrida pelo título inglês, Manchester City e Liverpool, contrataram Erling Haaland e Darwin Núñez poucos dias após a abertura desta janela de meio de ano.

Vale ressaltar, que Raheem Sterling assinará um contrato válido por cinco temporadas junto ao Chelsea. Nas sete temporadas em que defendeu as cores do Manchester City, o atacante de 28 anos de idade marcou 131 gols em 339 jogos, e faturou quatro títulos da Premier League, um da FA Cup, e três da Copa da Liga. Logo, fica claro que trata-se de um reforço de peso por parte dos Blues.

Além disso, um dos pontos fortes de Raheem Sterling é a sua versatilidade por atuar em todas as posições do ataque, embora saibamos que ele renda mais quando joga aberto pelos lados do campo. Por isso, as vindas de Raphinha e Serge Gnabry não estão descartadas, apesar do treinador Thomas Tuchel dar preferência pela contratação de Robert Lewandowski.

Contudo, é improvável que Robert Lewandowski desembarque em Londres para defender os Blues. Outra hipótese seria contratar Cristiano Ronaldo, que até foi oferecido pelo seu agente Jorge Mendes, porém o técnico alemão não mostrou-se animado com a chegada do camisa 7. Assim, Raphinha e Serge Gnabry seguem como as principais alternativas do Chelsea, o que sinaliza que Raheem Sterling, Timo Werner ou Kai Havertz, jogarão centralizados no ataque.

De qualquer maneira, o mercado do Chelsea não se resume única e exclusivamente a linha ofensiva da equipe, tendo em vista que as negociações com os zagueiros Nathan Aké, do Manchester City, e Kalidou Koulibaly, do Napoli, estão muito bem encaminhadas, quer dizer, reforços pra lá de necessários para a defesa que contava somente com o veterano Thiago Silva, além dos novatos Trevoh Chalobah e Malang Sarr, como opções no setor.

Não obstante, César Azpilicueta, Marcos Alonso, Jorginho e N’Golo Kanté, adentraram no último ano de seus respectivos contratos. Entretanto, ao mesmo tempo que a saída dos laterais espanhóis pareça ser iminente nesta janela, o Chelsea deve avaliar muito bem se vale a pena renovar o vínculo de dois volantes cujo histórico de lesões é tão extenso, ou é melhor perdê-los de graça no próximo verão. Pois é, a temporada 2022/23 começou intensa no oeste de Londres!

Deixar um comentário

Menu