A demissão de Ceni não resolveria os problemas do Flamengo

Com a abrupta queda de rendimento do Flamengo na reta final do Brasileirão, o técnico Rogério Ceni segue cada vez mais pressionado na Gávea. Mas seria justo atribuir toda a culpa da má fase flamenguista apenas ao treinador?

Não é surpresa para ninguém que o treinador de uma equipe é sempre o primeiro a ser demitido em um momento crítico vivido por um clube brasileiro. Infelizmente, esta é a cultura do nosso país. Não à toa, quando este “fenômeno” não acontece, o presidente ou dirigente desta determinada agremiação fica até marcado na história, como é o caso de Andrés Sánchez, que em 2011, manteve o técnico Tite no comando do Corinthians mesmo após a surpreendente eliminação diante do Tolima na fase pré-eliminatória da Copa Libertadores.

Contudo, a verdade é que não existe uma lógica para decidir se um treinador deve – ou não – ficar à frente de uma equipe a cada crise vivida. O que precisa ser avaliado é o futebol praticado por esse time, isto é, se ele está jogando bem e os resultados não aparecem, é inteligente mantê-lo no cargo, porém se ocorre o oposto, é necessário que a diretoria procure outro profissional. Um exemplo disso é Jurgen Klopp, que só conquistou o seu primeiro título no comando do Liverpool depois de quase quatro anos. Ainda assim, a permanência do alemão jamais foi questionada ao longo deste período.

Isto posto, vamos especificar o assunto em Rogério Ceni, novato treinador de 47 anos de idade que foi contratado pelo Flamengo no último mês de novembro, e que encheu os torcedores flamenguistas de esperanças devido ao ótimo trabalho realizado no Fortaleza, lembrando que naquela oportunidade, o Rubro-Negro encontrava-se vivo na Copa do Brasil, na Copa Libertadores, e estava a apenas UM ponto do Internacional, na época, líder do Brasileirão.

E passados exatos dois meses da chegada de Rogério Ceni à Gávea, o Flamengo só tem o Campeonato Brasileiro para disputar até o final da temporada, porém a distância em relação ao líder São Paulo, aumentou para SETE pontos na atualidade. Ademais, é importante salientar que Ceni registra o segundo pior aproveitamento como técnico do Flamengo nos últimos dez anos (44,4%), permanecendo somente à frente de Ney Franco (14%) nesta década.

Obviamente, Rogério Ceni tem uma grande parcela de culpa pela má fase do Flamengo, haja vista a pífia performance do time sob a sua batuta, além de algumas escolhas erradas como escalar o goleiro César na ausência de Diego Alves, sendo que Hugo estava à disposição na partida contra o Ceará. Todavia, é fácil apontar Ceni como o único responsável pelo insucesso flamenguista na temporada, mas e Gabigol, que parou de balançar as redes? E Éverton Ribeiro, que esqueceu o futebol na Seleção Brasileira? Ou até mesmo Bruno Henrique, que vem desperdiçando gols atrás de gols?

De acordo com jogadores, setoristas, e integrantes da diretoria rubro-negra, os treinos dados por Rogério Ceni são todos de altíssimo nível, compostos por atividades dinâmicas que exploram aspectos como velocidade, intensidade e sincronia, além de exercícios repetitivos e minuciosos no que diz respeito tanto ao posicionamento ofensivo quanto ao defensivo da equipe. Aliás, os números provam que o Flamengo vem rendendo dentro de campo, tendo em vista que o time é o que mais cria chances de gols, e detém o maior índice de posse de bola no Brasileirão.

Mas como análises não importam no Brasil, todos nós sabemos qual será o desfecho dessa história. Logo, só nos resta prever se a demissão de Rogério Ceni será efetivada com o campeonato em andamento, ou não. Se fosse pela torcida – quase 100% -, o ex-goleiro do São Paulo já estaria longe da Gávea, e considerando esta enorme pressão, o mais provável é que a saída de Ceni aconteça antes do término da temporada. Pois é, aquele mágico Flamengo que encantou o país em 2019, voltou a ser o velho Flamengo de “Márcios Bragas”, “Patrícias Amorims”, “Bandeiras de Mello” e “Rodolfos Landims”.

1 Comentário

  1. A culpa é dos jogadores que recebem em dia e estão fazendo corpo mole pra demitir o Rogério igual fizeram com o Dome.

Deixar um comentário

Menu