Com Messi de contrato renovado, Barça luta para adequar-se ao fair play financeiro espanhol

Nem Manchester City, tampouco PSG, o futuro clube de Lionel Messi continuará sendo o Barcelona, pois segundo a imprensa espanhola, o craque argentino aceitou renovar o seu contrato junto ao clube catalão por mais cinco anos e detalhe, com uma considerável redução salarial.

Embora ainda não revelado publicamente, a mídia espanhola já dá como certa a renovação de contrato de Lionel Messi até 2026 junto ao Barcelona, o que significa que teria chegado ao fim uma das novelas mais longas envolvendo o mercado da bola neste período recente, já que os rumores envolvendo a ida do camisa 10 ao Manchester City e em especial ao PSG, que tanto tomaram conta do noticiário esportivo na Catalunha, enfim se encerrarão, lembrando que o astro argentino aceitou reduzir 50% de seus ordenados para que este novo vínculo fosse efetivado.

Sabendo das dificuldades financeiras que assolam o Barça, Lionel Messi teria aceitado numa boa a nova proposta de renovação com esta abrupta diminuição salarial, sobretudo para servir de exemplo para que outros jogadores entendam a situação do clube catalão e, obviamente, sigam este mesmo caminho, afinal, o Barcelona batalha para se adequar ao limite de fair play financeiro na Espanha. Aliás, para corresponder aos requisitos do controle salarial imposto pela Liga Espanhola, os blaugranas ainda precisam reduzir 43% de sua folha.

Assim, a diretoria barcelonista oferecerá novas propostas de renovação aos jogadores Gerard Piqué, Sergio Busquets, Jordi Alba, Antoine Griezmann e Ousmane Dembélé, todas evidentemente com os valores de salários reduzidos. Além disso, o Barça negociará algumas peças na tentativa de resolver este entrave envolvendo o fair play financeiro. Integram a lista de dispensa, os jogadores: Neto; Samuel Umtiti; Miralem Pjanic; Philippe Coutinho; Moussa Wagué; Clément Lenglet; e Sergi Roberto. 

Aliás, a saída desta leva de jogadores será mais do que necessária em função da vinda dos quatro novos reforços contratados pelo Barcelona nesta janela transferências, tendo em vista que os blaugranas já confirmaram as vindas de Sergio Aguero, Eric Garcia, Emerson Royal e Memphis Depay. Ainda que todos tenham chegado à custo zero devido ao término de seus respectivos contratos, as cifras salariais do clube aumentaram consideravelmente depois destas aquisições.

A propósito, é importante salientar que neste momento o Barcelona se vê impossibilitado de investir em contratações, afinal, a dívida do clube já beira a casa de 1,3 bilhão de euros, tudo fruto da desastrosa gestão do ex-presidente Josep Maria Bartomeu. Ademais, soma-se a isso o fato de que o limite de gastos com salários dos catalães a partir da próxima temporada está definido em cerca de 160 milhões de euros, isto é, quatro vezes menos do que os 671 milhões que eles tinham disponíveis na retrasada, e pouco mais de 50% menor em relação aos 347 milhões de euros da passada.

Contudo, a batalha do Barcelona para abaixar a folha salarial já é travada desde o final da temporada anterior, quando o clube catalão acertou as vendas de Junior Firpo ao Leeds United, Jean-Clair Todibo ao Nice, Konrad de la Fuente ao Olympique de Marselha, além do empréstimo de Francisco Trincão para o Wolverhampton, o que rendeu ao Barça uma economia de 26,5 milhões de euros nos ordenados, ou 10% do ajuste que é realmente necessário. Pois é, e apenas depois que os blaugranas se adequarem as regras do fair play financeiro espanhol, eles poderão pensar em trazer reforços.

Todavia, estes são assuntos que o Barça certamente irá priorizar a partir de agora, visto que a principal meta da diretoria até então, era estender o vínculo de Lionel Messi. Indícios já davam conta que o craque renovaria o seu contrato, como o fato do Barcelona estampar o nome do argentino nos novos kits da temporada 2021/22 para comercialização nas lojas oficiais do clube. O apreço da esposa e dos três filhos de Messi junto à capital da Catalunha, aliado ao retorno de Joan Laporta à presidência, também foram determinantes para a continuidade do camisa 10 no Camp Nou.

Deixar um comentário

Menu